Menino chora de emoção ao receber a primeira Eucaristia

Segundo o ACI Digital (20/05/2021), Caio Henrique Nagel Vieira fez a primeira comunhão no último sábado, 15 de maio, na paróquia Santa Inês, em Balneário Camboriú (SC). Durante a celebração, ele se emocionou e chorou antes e depois de receber pela primeira vez Jesus Eucarístico. Vídeos e fotos do menino em lágrimas começaram a ser compartilhado e viralizaram nas redes sociais.

Segundo relato publicado no site da paróquia, “enquanto Caio chorava, uma catequista, também com olhos marejados, chega, o abraça e da um beijo em sua cabeça. Ela é Patrícia Nagel Vieira que, além de catequista, também é mãe de Caio”.

À mãe, Caio afirmou que “não sabe descrever ao certo o que sentiu”. Disse que no momento da consagração, “primeiro lembrou o filme ‘A Paixão de Cristo’ e pediu perdão pelos pecados da humanidade e por tudo o que Jesus sofreu por nós”. Além disso, agradeceu, “pois Deus poderia começar um mundo novo do zero, mas preferiu sacrificar Jesus por amor a nós”.

Em seguida, quando foi comungar, o menino parou de chorar e seguiu sorrindo, com os olhos fixos no altar. Já tendo recebido Jesus na Eucaristia, colocou-se de joelhos e, novamente, chorou, sentindo que “Jesus o abraçava”.

Em entrevista à ACI Digital, Patrícia Nagel disse que, para ela, testemunhar aquele momento “foi maravilhoso, como mãe e catequista”. “Fiquei muito feliz por ele e por Deus. É o que nós esperamos para todas as crianças, que amem Deus”, afirmou.

A coordenadora de catequese da Paróquia, Eloise Cobra, disse que teve a sensação de “missão cumprida”. “É o que desejamos para todas as crianças, que tenham fé, amor a Deus e esse respeito com a Eucaristia. Toda a comunidade chorou junto ao ver o Caio”, contou.

Segundo Patrícia, Caio vem de uma “família muito religiosa” que o acompanha na fé desde pequeno, com orações e leitura da Bíblia. Durante a Quaresma deste ano, o menino fez a sua preparação para a Páscoa junto com a mãe. “Nas Missas, ele prestava atenção no que o padre dizia e falava: ‘olha mamãe, é como aprendemos na catequese’. Então, dizia que queria se confessar e ficar limpo para receber a Eucaristia na Páscoa. Mas, eu falava para ele ter calma, pois o dia da primeira Eucaristia já ia chegar”, disse.

Quando chegou o dia, Caio não conteve as lágrimas ao realizar seu grande sonho. Patrícia contou à ACI Digital que, ao conversar com o filho sobre o que aconteceu, mostrou os vídeos. “Antes da comunhão, ele ri, chora e fica com os olhos fixos no altar. Ele me falou que não se lembra de nada daquilo e eu disse que ele não lembra porque foi uma coisa do coração”, afirmou.

Diante da repercussão do caso, Patrícia disse que, inicialmente, “ficava com vergonha de postar algo sobre o que aconteceu, até de colocar no grupo das catequistas, porque poderia parecer orgulho de mãe”. Entretanto, “depois que começaram a compartilhar e até padres, li alguns comentários e vi pessoas dizendo que olhariam de outro modo para a Eucaristia”.

“O olhar dele tem tocado as pessoas, algumas que até já tinha se acostumado com a Eucaristia. Eu não esperava por isso. Mas, Jesus está chegando a algumas pessoas por meio dele”, disse a mãe.

Agora, Caio segue sua vida, “ansioso para reencontrar Jesus Eucarístico na Missa do próximo fim de semana”.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/menino-chora-de-emocao-ao-receber-a-primeira-eucaristia-86688

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.