Por que a comemoração da Solenidade de São José foi transferida para 20 de março?

Segundo o ACI Digital (20/03/2017), normalmente, a solenidade de São José é celebrada no dia 19 de março, entretanto, como neste ano coincidiu com o terceiro domingo da Quaresma, ontem, sua celebração foi transferida para hoje, 20 de março.

“Ponham-se em maior realce, tanto na Liturgia como na catequese litúrgica, os dois aspectos característicos do tempo quaresmal, que pretende, sobretudo através da recordação ou preparação do Batismo e pela Penitência, preparar os fiéis, que devem ouvir com mais frequência a Palavra de Deus e dar-se à oração com mais insistência, para a celebração do mistério pascal”, explica a constituição Sacrosanctum Concilium sobre a sagrada liturgia.

Além disso, indica que “para que as festas dos Santos não prevaleçam sobre as festas que recordam os mistérios da salvação, muitas delas ficarão a ser celebradas só por uma igreja particular ou nação ou família religiosa, estendendo-se apenas a toda a Igreja as que festejam Santos de inegável importância universal”.

Nesse sentido, durante o período da Quaresma são comemoradas no máximo quatro festividades: São Cirilo e São Metódio (14 de fevereiro), a Cátedra de São Pedro (22 de fevereiro), a festa de São José (19 de março) e a Anunciação do Senhor (25 de março).

Caso se celebre a memória dos santos durante o tempo litúrgico da Quaresma, deve ser com ornamentos roxos e conforme as normas litúrgicas.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/por-que-a-comemoracao-da-solenidade-de-sao-jose-foi-transferida-para-20-de-marco-96829/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.