Papa Francisco alerta sobre 3 perigosos fatores que desestabilizam o mundo

Segundo o ACI Digital (19/05/2017), o Papa Francisco identificou como as principais causas da desestabilização política e social em diferentes lugares no mundo três fatores: a economia egoísta, o uso indiscriminado da força e o fundamentalismo religioso.

Francisco disse isso em seu discurso aos embaixadores extraordinários de Cazaquistão, Mauritânia, Nepal, Níger, Sudão e Trinidad e Tobago para a apresentação de suas credenciais.

O Santo Padre indicou que, atualmente, “o cenário internacional está marcado por uma complexidade notável e por densas nuvens. Por isso, exige uma maior consciência nos comportamentos e nas ações necessárias para empreender um caminho de paz que diminua as tensões”.

1. Economia egoísta

“Entre os fatores que agravam os problemas, estão uma economia e uma finança que, ao invés de servir o ser humano concreto, se organizam principalmente para servir a si mesmas e subtrair-se ao controle dos poderes públicos”.

Isto, recordou o Papa, “mantém a responsabilidade do bem comum, mas não tem os instrumentos necessários para moderar os exagerados apetites de poucos”.

2. Uso indiscriminado da força

Por outro lado, continuou Francisco, “adverte-se uma crescente propensão a considerar a força não como último recurso, mas quase como um meio entre os demais, sem uma aprofundada avaliação das consequências”.

3. O fundamentalismo religioso

O terceiro fator que agrava os conflitos, denunciou o Pontífice, é “o fundamentalismo, o abuso da religião para justificar a sede de poder e a instrumentalização do nome de Deus para avançar com todos os meios o próprio desenho da hegemonia”.

Frente a estas degradações e riscos para a paz no mundo, o Santo Padre propôs “responder construindo uma economia e encontrar um financiamento responsável diante do destino do ser humano e das comunidades. Que o homem, e não o dinheiro, volte a ser a finalidade da economia!”.

Também propôs “fazer frente às diferenças com a paciência corajosa do diálogo e da diplomacia, com iniciativas de encontro e de paz, e não com a exibição da força e seu uso precipitado e desconsiderado”.

Finalmente, assinalou que “é indispensável isolar quem quiser transformar a pertença a uma religião em motivo de ódio aos demais”.

“A quem deturpa assim a imagem de Deus, se oponha um empenho conjunto para mostrar que se honra o seu Nome salvando vidas, e não as matando, levando reconciliação e paz, e não divisão e guerra, com a misericórdia e a compaixão e não com a indiferença e a brutalidade”, concluiu.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-alerta-sobre-3-perigosos-fatores-que-desestabilizam-o-mundo-15446/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.