Bispo afirma que Supremo não tem legitimidade

Bispo de Camaçari (BA), d. João Petrini disse ontem na 49ª Assembleia da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que o reconhecimento da união estável de casais gays foi feita por “dez homens iluminados”, sem “mandado ou legitimidade” para a decisão.

Segundo o religioso, o Congresso seria o local “adequado” para o tema.
Membro da Comissão Pastoral para a Vida e a Família, ele afirmou que a Igreja não fará “uma cruzada” sobre o assunto. “Mas vamos procurar defender aquilo que, desde Adão e Eva até ontem [anteontem], foi característica da vida.”
A estratégia será reforçar o testemunho de famílias católicas sobre o “caminho” que escolheram.
O bispo disse que a sociedade não está avaliando a importância da decisão. “É uma alteração em uma história que é multimilenar.”

Sílvia Freire
Enviada especial a Aparecida – SP

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.