A política tem necessidade de cristãos, afirma Papa

Em sua visita apostólica a Aquileia, no nordeste da Itália

AQUILEIA, domingo, 8 de maio de 2011 (ZENIT.org) – Ao visitar Aquileia, sede da maior diocese europeia na Idade Média, Bento XVI lançou nesse sábado um apelo para que os cristãos levem os valores do Evangelho a todos os âmbitos, em particular a política.

Essa foi a mensagem que o pontífice deixou no discurso que dirigiu aos representantes eclesiais de 36 dioceses da Itália.

Em meio à descristianização que se vive nestas terras, o bispo de Roma perguntou-se, na basílica desta antiga cidade romana – fundada no ano 180 -: “como é possível anunciar Jesus Cristo, como comunicar o Evangelho e como educar hoje na fé?”.

Sua resposta foi: “A missão prioritária que o Senhor lhes confia hoje, renovados pelo encontro pessoal com ele, consiste em testemunhar o amor de Deus pelo homem”.

“Vocês estão chamados a fazer isso antes de tudo com as obras do amor e as opções de vida a favor das pessoas concretas, começando pelos mais frágeis, indefesos, não autossuficientes, como os pobres, os anciãos, os enfermos, os deficientes”.

No contexto de uma “busca com frequência exasperada de bem-estar econômico” e de “grave crise econômica e financeira” – acrescentou -, os fiéis estão chamados a “promover o sentido cristão da vida, através do anúncio explícito do Evangelho, levado com dedicado orgulho e com profunda alegria aos diferentes âmbitos da existência diária”.

“Não reneguem nada do Evangelho naquilo que creem – disse -, mas vivam entre os homens com simpatia, comunicando em seu próprio estilo de vida esse humanismo que deita suas raízes no cristianismo, buscando edificar junto a todos os homens de boa vontade uma ‘cidade’ mais humana, mais justa e solidária”.

Cristãos na política

Este compromisso – disse por último – é particularmente importante para a crise política atual.

Este âmbito “tem mais necessidade que nunca de ver pessoas, sobretudo jovens, capazes de edificar uma ‘vida boa’ e ao serviço de todos”.

“Os cristãos não podem retirar-se deste compromisso, pois se bem que são peregrinos para o Céu, vivem já aqui uma antecipação da eternidade”,
concluiu.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.