O que é mais importante no namoro?

O casamento começa no namoro, por isso o namoro é importante e deve ser levado a sério. Infelizmente esta realidade tem sido deturpada e desviada do seu real sentido, fazendo com que os jovens não vivam relacionamentos felizes e saudáveis.

Confira neste vídeo uma palavra do Prof. Felipe Aquino sobre a importância do namoro:

Você já ouviu falar em Ideologia de gênero?

Nos dias de hoje temos ouvido isso mais comumente. Isso é um movimento considerado anticatólico, que diz o seguinte: a criança nasce sem um sexo definido. Quando a criança nasce não deve ser considerada do sexo masculino ou sexo feminino; depois ela fará esta escolha. Essa é a chamada Identidade de gênero ou Ideologia de gênero.

Inclusive, já existem escolas para crianças na Suécia e na Holanda, onde não se pode chamar o aluno de menino ou menina, chama-os apenas de crianças, porque eles devem decidir quando crescerem se serão homens ou mulheres, o que é antinatural.

Veja o que Prof. Felipe tem a dizer sobre este assunto:

Como falar sobre castidade com meu namorado sem constrangimento?

Os jovens cristãos terão que lutar muito para não permitir que o relacionamento sexual os envolva e abafe o namoro. Jesus deu a receita da castidade: “vigiai e orai” porque “a carne é fraca” (Mt 26,41). O namoro não existe para que vocês conheçam os seus corpos… mas as suas almas.

No entanto, um namoro puro só será possível com a graça de Deus, com a oração, com a vigilância e, sobretudo quando os dois querem se preservar um para o outro. E para isso é preciso que o casal dialogue com clareza e se comprometam neste importante propósito. Diante disso, recebemos muitas perguntas de pessoas que querem viver um namoro santo mas não sabem como conversar isso com o namorado ou namorada.

Você irá encontrar neste vídeo, algumas dicas do Prof. Felipe Aquino.

Assista:

O que é o momento de Adoração ao Santíssimo? Como viver bem este momento?

A adoração é o primeiro ato da virtude da religião. Adorar a Deus é reconhecê-lo como Deus, como o Criador e o Salvador, o Senhor e o Mestre de Tudo o que existe, o Amor infinito e misericordioso. “Adorarás o senhor teu Deus, e só a ele prestarás culto” (Lc 4,8), diz Jesus, citando o Deuteronômio (6,13).

“Adorar a Deus é, no respeito e na submissão absoluta, reconhecer o nada da criatura, que não existe a não ser por Deus. Adorar a Deus é, como Maria no Magnificat, louvá-lo, exaltá-lo e humilhar-se a si mesmo, confessando com gratidão que Ele fez grandes coisas e que seu nome é Santo. Adoração do Deus único liberta o homem de se fechar em si mesmo, da escravidão do pecado e da idolatria do mundo.” CIC, §2096 -§2097.

Confira a explicação do Prof. Felipe Aquino:

Como Jesus orava?

Nós sabemos que Jesus orava, e bastante. Isto nos serve como referência, e a oração ensinada por ele, o Pai Nosso, é considerada como a oração perfeita, contendo louvor, intercessão, agradecimento, súplica e reparação.

Neste vídeo, o Prof. Felipe Aquino fala sobre a oração de Jesus Cristo e a ação desta em nossas vidas.

Confira: