O que eram Ordens Mendicantes que apareceram na Idade Média?

No início do século XIII tivemos os fundadores das Ordens “Mendicantes” (viviam em grande parte de esmolas), eram pregadores itinerantes, mas integrados no seio da Igreja. Cultivavam a pobreza não só individual, mas também comunitária; os irmãos viviam de trabalho manual ou de esmolas. Provavelmente, todos eram leigos no início. Estabeleciam-se … Continue Lendo

Igreja Católica: Mãe das Universidades

Os estudantes universitários normalmente têm um conhecimento pouco profundo sobre a Idade Média; e porque muitos são mal informados, acham que foi um período de ignorância, superstição e repressão intelectual por parte da Igreja católica. No entanto, foi exatamente na Idade Média que surgiu a maior contribuição intelectual para o … Continue Lendo

O Sistema Feudal

Este foi um sistema típico da Idade Média. Com a queda de Roma em 476 nas mãos dos bárbaros, houve a confusão nas terras do Império ou no Ocidente da Europa, invadido por diversas tribos bárbaras. Não havia mais um poder central que garantisse a ordem pública, então, aconteceu o … Continue Lendo

As grandes e numerosas Catedrais da Idade Média

As belíssimas Catedrais foram um marco da Idade Média, que até hoje são admiradas. Do século XII em diante tivemos a construção de numerosas delas. Foi um tempo de glória da arquitetura e arte da Idade Média, que desmente cabalmente os que a querem chamar de “Idade das Trevas”. As … Continue Lendo

Canonização dos personagens do Antigo Testamento

A canonização formal de santos só começou na Idade Média, com processos cada vez mais bem exigentes. Leia também: A Moral no Antigo Testamento Que significado tem o Antigo Testamento para os cristãos? Antigo Testamento: lendas ou história real? Por que a violência no Antigo Testamento? Como os personagens do AT … Continue Lendo

Quem eram os Cavaleiros Templários?

Eles, de fato, existiram?

Sim, eles existiram. Na verdade, a sociedade na Idade Média estava toda impregnada do espírito e da realidade dos cavaleiros. Efetivamente, a espiritualidade germãnica, França, celta, goda levou a civilização medieval o ideal do cavaleiro. Este aspirava a servir a Deus na bravura destemida, magnânima, e até mesmo na guerra (caso julgasse que a honra de Deus exigia a intervenção da espada). A espiritualidade do cavaleiro retratada nas canções e trovas da Idade Média era apta a suscitar façanhas heróicas em nome da fé.histigrejamediamenor

Mas deve-se lembrar que na ldade Média também os monges desenvolveram papel importante, professando, porém, uma espiritualidade assaz diversa do cavaleiro. Enquanto o cavaleiro procurava intensificar suas atividades no mundo, aspirando assim a unir-se a Deus e chegar à vida eterna, o monge se separava do mundo secular para penetrar diretamente em Deus e na contemplação. Enquanto o cavaleiro aplicava os instrumentos da sua profissão, isto é, as armas, para servir ao seu Senhor, o monge, professando pobreza e silêncio, recusava o recurso a tais expedientes.

Ora, os medievais haviam de conseguir fazer a síntese desses dois tipos de ideal cristão – o do cavaleiro e o do monge -, criando no século XII as chamadas “Ordens Militares”. Nestas o cavaleiro se consagrava a Deus para O servir com destemor e galhardia num quadro de pobreza, castidade e obediência. Referindo-se aos Templários, dizia São Bernardo (+1153):

“Não sei se os devo chamar monges ou cavaleiros; talvez seja necessário dar-lhes um e outro nome, pois eles unem, à brandura do monge a coragem do cavaleiro” (De laude nova emilidae (IV, 8).

Neste vídeo, o Prof. Felipe Aquino explica o contexto no qual apareceram e quem eram esses cavaleiros:

Os reis podiam ser excomungados pelos Papas?

Entre os reis da Idade Média, Felipe I da França, Godofredo de (Lorena), Felipe Augusto, Luís VII, Afonso IX de Leão e muitos outros foram excomungados pelos Papas. Luiz VII, João sem-Terra e Frederico de Hohenstafen sofreram a punição do interdito, que atinge a região inteira; neste caso os sinos … Continue Lendo