Seminarista falecido em acidente de trânsito teria dado sua vida para salvar jovens

O site ACI Digital informou (02/07/2019) que segundo várias testemunhas, Jason Paul Marshall, o seminarista que faleceu no domingo, 23 de junho, em um acidente de ônibus, teria dado sua vida para salvar jovens de um grupo pastoral católico que viajava com ele do Novo México ao Colorado (Estados Unidos).

O motorista do ônibus, Anthony Padilla, de 22 anos, também faleceu no acidente. Outras 13 pessoas sobreviveram e foram tratadas em hospitais locais.

Segundo as testemunhas e a família do seminarista de 53 anos, este tentou recuperar o controle do ônibus depois que o motorista começou a sofrer um problema médico.

“Ele viu o motorista em apuros, pegou o volante e impediu que o ônibus virasse”, disse Jeff, irmão de Marshall, ao jornal ‘Staten Island Live’.

É provável que a rapidez mental e a ação desinteressada do seminarista da Arquidiocese de Santa Fé sejam a razão pela qual as vidas dos outros 13 passageiros, incluindo 10 adolescentes, foram salvas.

“Um ônibus tão grande e tão pesado que gerava uma quantidade tão grande de movimento poderia ter causado um desastre absoluto. Poderia ter sido tão horrível”, disse Pe. Rob Yaksich, sacerdote da Arquidiocese de Santa Fé, à filial local da ABC, KOAT.

A ideia de que Jason Marshall tenha sacrificado sua vida para salvar os outros não é uma surpresa para seus amigos e familiares.

“Jason nunca se afastou de nenhum tipo de incidente se pudesse ajudar”, disse a mãe de Marshall, Diane, ao ‘Staten Island Live’.

Matthew Gubenski, seminarista e amigo de Jason no Pontifical College Josephinum, em Columbus, Ohio, também falou sobre a sua qualidade humana.

Em entrevista à CNA – agência em inglês do Grupo ACI –, Matthew destacou que Jason, apesar de ser mais velho que a maioria dos seminaristas, não era apenas um dos melhores atletas e valorizado por ser um dos encarregados da área de cozinha, mas sempre conseguia fazer as pessoas se sentirem ouvidas e amadas.

“Uma coisa me tocou desde (o acidente). Sabia que (Jason) era bom falando com as pessoas, mas eu não tinha percebido a proximidade que tinha com todos (…). Estava sempre pronto para escutar e realmente inspirar as pessoas, ajudá-las da forma que precisavam. Eu não percebi que tinha feito isso por tanta gente”, assinalou.

Matthew recordou que Jason sempre ressaltava a necessidade de que os sacerdotes sejam bons homens.

“Os sacerdotes devem ser homens! Têm que estar prontos, têm que ser pastores e têm que estar prontos para colocar-se de pé e, em potencial, dar a sua vida”, disse, recordando as palavras de seu amigo.

Quando Matthew escutou que Jason havia dado sua vida para salvar outras, pensou: “Esse era exatamente. Fez o que esteve falando todo o ano”.

O acidente aproximou os seminaristas, agora se comunicam com mais frequência e se lembram de Jason com missas e orações, relata Matthew.

Além disso, tentam imitar o que amavam em relação a Marshall em suas próprias vidas, incluindo o amor pelas pessoas e pelo Senhor. Matthew disse que seu amigo costumava ser a primeira pessoa a chegar à capela e a última a sair.

Ao ensinar a catequese esta semana, Matthew assinalou que algumas crianças lhe perguntaram quando deveriam começar a discernir a vontade de Deus em suas vidas.

“E eu disse: ‘Agora mesmo. Você tem que perguntar a Deus neste momento, o que quer de mim? Tem que tentar crescer em virtude agora’. E Jason fez todas essas coisas”, acrescentou.

A Arquidiocese de Santa Fé celebrou uma missa em memória de Jason no dia 26 de junho. A causa exata do acidente de ônibus ainda está sendo investigada.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/seminarista-falecido-em-acidente-de-transito-teria-dado-sua-vida-para-salvar-jovens-82955

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.