Seminário alemão abre suas portas a sem-teto por coronavírus

De acordo com o site ACI, o Arcebispo de Colônia, Cardeal Rainer Maria Woelki (Alemanha), abriu o seminário arquidiocesano para alimentar e proteger os sem-teto durante a pandemia de coronavírus.

O Cardeal Woelki assinalou que decidiu abrir as portas do seminário “para pessoas sem-teto, enquanto nossos seminaristas não estão devido à restrição pelo coronavírus” e aos trabalhos de renovação.

“Queremos oferecer comida quente e acesso aos banheiros e chuveiros para aqueles que não têm ninguém a quem recorrer nestes dias em Colônia”, acrescentou.

O projeto foi anunciado pela primeira vez no domingo, 29 de março, e o seminário começou a receber as pessoas em situação de rua na segunda-feira, 30 de março.

O seminário oferece comida em um refeitório com 20 mesas individuais, para que as pessoas possam ser atendidas enquanto seguem as diretrizes do distanciamento social.

Em 30 de março, CNA Deutsch – agência em alemão do Grupo ACI – informou que o abastecimento de alimentos do vicariato geral da arquidiocese e a supervisão dos padrões de higiene e segurança são de responsabilidade da Malteser, a organização médica da Ordem Soberana Militar de Malta.

Além de alimentos, o seminário oferece acesso aos chuveiros para homens e mulheres, com instalações abertas aos sábados entre as 11h e 13h para os homens e 13h e 14h para as mulheres. A Arquidiocese diz que espera atender entre 100 e 150 pessoas.

Embora os abrigos para as pessoas sem-teto permaneçam abertos na cidade, o distanciamento social e outras medidas tomadas para impedir a propagação do coronavírus aumentaram as dificuldades comuns enfrentadas pelos moradores de rua. Em Colônia, a Cáritas enfatizou que aqueles que mendigam nas ruas agora têm muito menos pessoas às quais podem pedir ajuda.

“Muitas pessoas na rua estão com fome e não conseguem se lavar por dias”, disse o Cardeal Woelki na segunda-feira.

O seminário conta com voluntários do centro juvenil arquidiocesano, além de estudantes de teologia das escolas de Colônia, Bonn e Sankt Augustin.

“Hoje tive a oportunidade de dar as boas-vindas aos primeiros 60 convidados ao nosso seminário”, disse o Purpurado via Twitter. “Muitos têm uma grande necessidade. Mas como foi inspirador ver o sentido de comunidade dos jovens voluntários”.

“Nossas congregações não são apenas de adoração, mas de caridade, e todo cristão batizado é chamado não apenas a adorar e professar a fé, mas também à caridade”, disse o Cardeal, e acrescentou que o chamado da Igrejaao serviço nunca pode ser suspenso.

A Arquidiocese também anunciou no domingo que fornecerá tratamento médico a seis pacientes italianos com coronavírus que precisam de cuidados intensivos. Os pacientes foram transportados de avião do norte da Itália, a região mais afetada pelo vírus, pela força aérea alemã e pelo governo estadual da Renânia do Norte-Vestfália.

O Cardeal Woelki descreveu o tratamento médico como sendo “um ato de caridade e solidariedade internacional” com o povo italiano.

Publicado originalmente em CNA. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/seminario-alemao-abre-suas-portas-a-sem-teto-por-coronavirus-27370

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.