Santa Sé: “uniões homossexuais não podem ser abençoadas”

Congregação da Doutrina da Fé: As uniões entre pessoas homossexuais não podem ser abençoadas ou ter algum tipo de reconhecimento religioso.

Segundo o Gaudium Press (15/03/2021), “A Igreja não tem o poder de conceder bênçãos às uniões do mesmo sexo, portanto, elas não podem ser consideradas legais ”.

Isso foi afirmado pela Congregação para a Doutrina da Fé, em resposta a um “dubium” que havia sido apresentado.

Não é lícito este tipo de bênção: a Igreja sequer tem poder de distribuí-la

“Não é lícito aos padres abençoar casais do mesmo sexo que solicitem algum tipo de reconhecimento religioso da sua união ”, lê-se na publicação da resposta e na nota explicativa que a acompanha, assinada a 22 de fevereiro, festa da Cátedra São Pedro, pelo Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, cardeal Luís Ladaria, com o consentimento do Papa Francisco e que foi divulgada apenas nesta segunda-feira, 15 de março, pela Sala de Imprensa da Santa Sé.

No texto da Congregação vaticana, distribuído hoje pela Sala Stampa, estão expostos alguns motivos e razões que levaram à resposta negativa ao “dubium” apresentado.

A primeira se refere à verdade e ao valor das bênçãos, que são “sacramentais”, isto é, ações litúrgicas da Igreja, e que exigem que o bem-aventurado seja “objetivamente ordenado a receber e expressar a graça, dependendo dos desígnios de Deus inscritos na Criação ”.

Risco de se compreender estas bênçãos ilegítimas, como sendo um sacramento

O texto esclarece que “as relações, mesmo estáveis, que impliquem uma práxis sexual fora do casamento ” –ou seja, fora da“ união indissolúvel de um homem e uma mulher ”, abertas à transmissão da vida– não respondem a esses “desígnios de Deus ”, mesmo que haja “elementos positivos” em tais relacionamentos.

Esta é uma consideração que afeta todas as uniões que envolvem o exercício da sexualidade fora do casamento, diz o documento.

Outro motivo de recusa do “dubium” é o risco de se compreender erroneamente estas bênçãos ilegítimas, levando a serem elas ligadas ao sacramento do matrimônio.

Finalmente, a Congregação para a Doutrina da Fé declara ilegal “toda forma de bênção que tende a reconhecer essas uniões ilegítimas. (JSG)

(Foto – Vatican Media)

Fonte: https://gaudiumpress.org/content/santa-se-unioes-homossexuais-nao-podem-ser-abencoadas/

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.