Santa Sé proíbe missa tradicional em peregrinação de jovens católicos na Espanha

Segundo o ACI Digital (08/07/2024), a Santa Sé proibiu a celebração da missa tradicional em latim na próxima peregrinação de jovens de Nossa Senhora da Cristandade ao santuário de Covadonga, Espanha.

O anúncio foi feito pelos organizadores da quarta edição da romaria através das redes sociais.

“Da arquidiocese de Oviedo informaram-nos que receberam instruções do Dicastério para o Culto Divino indicando que a Santa Missa Tradicional não deveria ser celebrada em Covadonga”, disseram.

A peregrinação vai ocorrer de 27 a 29 de julho próximos, partindo de Oviedo, e, segundo os organizadores em seu site, é feita por “um grupo de fiéis leigos católicos dedicados à celebração da Santa Missa segundo a Forma Extraordinária do Rito Romano”, nome que havia sido dado pelo papa Bento XVI quando permitiu que todos os padres celebrassem a missa anterior à reforma do Concílio Vaticano II. A autorização foi revogada pelo papa Francisco no motu proprio Traditionis Custodes, que impõe severas restrições à chamada missa tridentina e afirma que não existe “forma extraordinária” do rito latino.

“O objetivo da peregrinação é a santificação da alma através das graças pedidas a Nosso Senhor, por intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria, oferecendo-lhe orações, sacrifícios e mortificações durante três dias. Nestes dias de peregrinação, confiamos especialmente a nossa Pátria e o Santo Padre”, disseram.

Os organizadores disseram que a peregrinação de cerca de 95 km “independe de qualquer instituto, comunidade ou organização religiosa”.

Segundo a arquidiocese de Oviedo, o culto a Nossa Senhora no que é hoje o santuário de Covadonga remonta a “muitos anos antes da batalha de Covadonga”, na qual os cristãos liderados pelo rei Pelágio das Astúrias venceram os exércitos muçulmanos, no século VIII d.C.

Segundo a arquidiocese espanhola, “Covadonga recebe atualmente mais de um milhão de visitantes dos cinco continentes ao longo do ano”.

“Não deve ser motivo de tristeza”

Os organizadores da peregrinação disseram que “este ano a missa do terceiro dia será celebrada no acampamento pela manhã, antes de iniciar a etapa”, devido às instruções da Santa Sé.

“Essa circunstância não deve ser motivo de tristeza, mas deve encorajar-nos a perseverar no amor e devoção que professamos pelo Santo Sacrifício do Altar no seio da Santa Madre Igreja”, disseram.

“Na chegada a Covadonga, terá lugar o canto do Te Deum diante do Santíssimo Sacramento solenemente exposto e a consagração à Santíssima Virgem como fim da peregrinação”.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticia/58439/santa-se-proibe-missa-tradicional-em-peregrinacao-de-jovens-catolicos-na-espanha

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.