Religiosas, pop-rock e evangelização, a mistura que vem conquistando milhares

Segundo o ACI (22/11/2018), nos últimos meses, tornou-se viral no Brasil um clipe musical de algumas religiosas, vestindo seus hábitos, tocando e cantando em um estilo pop-rock; muitos se perguntaram quem eram aquelas consagradas e a ACI Digital traz a resposta com uma entrevista exclusiva.

Trata-se do grupo musical Siervas, formado por religiosas das Servas do Plano de Deus, uma congregação fundada em Lima (Peru), em 1998. Esta banda católica surgiu em 2014, através de uma “Deuscidência”, como definem as próprias integrantes.

Naquele ano, as integrantes do grupo começaram “a viver juntas na mesma comunidade graças às missões que naquele momento tínhamos; nós dizemos que é uma ‘Deuscidência’, não simplesmente uma coincidência, pois nasce de Deus”, assinala Ir. Arisa Cárdenas, japonesa e violinista.

A partir daquele momento, passaram a viver juntas religiosas com dons e estudos musicais, provenientes de 7 nacionalidades diferentes, como Peru, Chile, Equador, Costa Rica, Japão, China e Filipinas.

Foi então que “a ideia de formar este grupo surgiu em setembro daquele ano, com a finalidade evangelizadora e também de arrecadar fundos para abrir uma nova casa em uma aldeia em Angola (África)”.

Nesse sentido, desde seu princípio, a banda traçou aquilo que seria o seu norte: a evangelização e o trabalho solidário. “Chamamo-nos ‘Siervas’ porque, com nossa música, nos colocamos a serviço de Deus, da Igreja e dos necessitados, levando uma mensagem de esperança, de amor e arrecadando fundos para realizar obras solidárias”, explica Ir. Arisa.

Para essas religiosas, sua missão consiste em evangelizar através de “uma linguagem universal”, que é a música, pois, como consagradas, o “maior desejo” delas “é que Deus tenha espaço na cultura contemporânea”.

“E a música, como meio universal que é, ajuda para que Sua mensagem possa chegar, tanto de modo direto ou indireto, através das letras e melodia, no nosso caso, nos valemos do gênero pop, pop-rock e latin-pop, porque gostamos e responde aos gostos do mundo atual”, assinala.

Tanto as letras como as melodias das canções são compostas e interpretadas pelas próprias religiosas, que combinam “violino, clarinete com instrumentos modernos como bateria, guitarra e baixo”.

“Nas Siervas, buscamos fazer uma música que chegue a todas as periferias, inclusive existenciais, aos católicos afastados, aos cristãos que não são católicos ou até mesmo aos ateus. Fazemos música que se possa escutar a todo momento, música com uma mensagem que possa acompanhar as pessoas em sua vida diária”, descreve.

Segundo a religiosa, “Deus tem que ser anunciado nas periferias existenciais das quais o Papa Francisco tanto tem falado, e nossa música tem a missão de chegar aos corações de quem mais necessita de Deus”.

Nesses quatro anos de missão das Siervas, sua música cruzou fronteiras, com apresentações em diversos países, chegando inclusive ao Papa Francisco. Em 2016, por exemplo, na viagem do Pontífice ao México, o grupo participou da Missa em Ciudad Juárez, na fronteira com os Estados Unidos.

Tour centroamérica Siervas 2018

Un recuento de lo que fue nuestro tour por Centroamérica 🎶 ¡Nos quedamos con corazones felices y con deseos de volver! ¡Muchas gracias 💕#Siervas #SiervasEnGuatemala #SiervasEnHonduras #SiervasEnElSalvador

Posted by Siervas on Friday, October 5, 2018

“Alegra-nos muito que a mensagem de esperança, de Deus, chegue cada vez a mais pessoas e nos alegra muitíssimo saber que há pessoas que foram ajudadas por nossa música, pessoas que se encontravam em situações difíceis, doenças, depressões, pessoas afastadas da Igreja, ateus”, sublinha a violinista.

Para as integrantes do grupo, é motivo de felicidade saber que sua missão musical levou “muitos a entenderem suas próprias experiências e até mesmo a como se relacionar com Deus através de nossa música”. Isso, garante, “motiva a seguir com este projeto criado por Deus”.

Além disso, o grupo de religiosas também tem sido diante dos jovens um verdadeiro testemunho vocacional. De acordo com Ir. Arisa, “somos muito felizes vivendo nossa vocação”.

“Além da música, nosso principal carisma é servir às pessoas que sofrem, aos mais necessitados, aos frágeis e enfermos através de nossas obras de caridade”, ressalta e acrescenta que, “se nossa vida pode ajudar para que outros sejam felizes descobrindo a sua” vocação, “isso nos alegra e nos convida a viver com maior responsabilidade essa vida tão bela que é a consagrada”.

Por fim, Ir. Arisa deixa um recado aos jovens, convidando-os a recordar “que não devemos ter medo de dar tudo, de perguntar a Deus o que sonhou para nós”, pois, “essa é a garantia da felicidade, fazer o que Ele quer”.

Para conhecer mais e acompanhar a missão das Siervas, é possível seguir sua página no Facebook e canal no Youtube.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/religiosas-pop-rock-e-evangelizacao-a-mistura-que-vem-conquistando-milhares-71547

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.