Posso namorar alguém divorciado que entrou com pedido de Declaração de Nulidade?

tumblrmatoxum8eA1qhh5w4o1500namoroSempre recebo perguntas desse tipo: Para quem está em processo de nulidade matrimonial no tribunal eclesiástico, pode haver um namoro santo? É permitido beijo e abraço?

Bem, não conheço uma manifestação da Igreja sobre esse assunto, mas creio que nem precisa. Já ouvi algum padre dizer que pode, mas já ouvi também outros que não concordam.

Leia também: Namoro, tempo de conhecer e escolher

Como começa um processo de Nulidade Matrimonial?

Qualquer erro invalida o matrimônio?

Segunda União (Parte 1)

Segunda União (Parte 2)

sereis_uma_so_carneEntendo que diante de Deus e da Igreja, enquanto não sai a Declaração de Nulidade (nas duas instâncias), ainda existe o matrimônio original válido; pois a separação física e o divórcio, não extinguem o vínculo matrimonial.

Então, entendo que não deve haver namoro e nem abraços e beijos; mas apenas uma amizade esperando a Declaração, sem o desejo por essa pessoa. Se esta Declaração for emitida e confirmada em segunda Instância, então, pode-se começar um namoro. Penso que apenas uma amizade, aguardando a Declaração é que há de salutar para ambos; toda paciência produz em nós santificação.

Outro motivo pelo qual penso que o casal não deve começar um namoro oficial, é que pode também acontecer de não sair a Declaração de Nulidade, o que traria para o casal de namorados, a decepção e a dor da separação.

Prof. Felipe Aquino

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.