Por que muitas pessoas falam Aparecida “do Norte”?

O nome da cidade onde fica o santuário da padroeira do Brasil é Aparecida. Mas de onde vem a tradição de chamá-la de Aparecida “do Norte”?

Segundo o site Aleteia, quem mora no estado de São Paulo e em algumas outras regiões do Brasil está acostumado a se referir à cidade-sede do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida como “Aparecida do Norte”.
Na verdade, a cidade que homenageia a padroeira do Brasil chama-se Aparecida (sem o “do Norte”) e está localizada no vale do Paraíba, a cerca de 180 quilômetros da capital paulista.

A tradição de falar Aparecida “do Norte” atravessou gerações de devotos. Mas de onde vem o costume?

De acordo com o site A12, “durante muito tempo o povo nomeou a terra da padroeira como Aparecida, seu verdadeiro nome. Mais tarde, passaram a chamá-la de ‘Capella de Aparecida’. Com a inauguração da estrada de ferro, os devotos passaram a viajar de trem. E embarcavam na Estação Norte, em São Paulo. Eles diziam que seu destino era Aparecida da Estação Norte.”

Leia também: Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil

Nossa Senhora Aparecida: Histórico

Você sabe quais foram os primeiros milagres de Nossa Senhora Aparecida?

Os anos passaram e os passageiros (além dos devotos, é claro!) eliminaram a expressão “estação” e começaram a falar “Aparecida do Norte”. Ainda segundo o site, este esclarecimento está no livro “História de Nossa Senhora da Conceição Aparecida e de seus escolhidos”, de autoria de Zilda Ribeiro.

Falar Aparecida “do Norte” se tornou um hábito que perdura até hoje, mas, ao que parece, não costuma desapontar nem nossa Mãezinha, tampouco os fiéis e moradores da cidade de Aparecida (sem o “do Norte).

Com informações de A12

 

Fonte: https://pt.aleteia.org/2019/09/03/por-que-muitas-pessoas-falam-aparecida-do-norte/

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.