Papa pede recorrer bem à confissão: Não como papagaios ou como se nos maquiasse

Segundo o ACI (06/09/2018), na Missa que presidiu na manhã de hoje, o Papa Francisco falou sobre a importância de reconhecer-se pecador e deu algumas chaves ao buscar o Sacramento da Confissão.

Na capela da Casa Santa Marta, comentou o Evangelho de Lucas no qual Jesus pede a Pedro que entre em seu barco e, depois de pregar, convida-o a lançar as redes, com o resultado de uma pesca milagrosa.

Francisco destacou que Jesus muda o nome de Simão para Pedro e “ele se sentia orgulhoso porque realmente amava Jesus”.

Recordou as palavras de Pedro quando disse: “Senhor, afasta-te de mim, porque sou um pecador”. “Este é o primeiro passo decisivo de Pedro no caminho do discipulado, de discípulo de Jesus, acusar a si mesmo: ‘Sou um pecador’. O primeiro passo de Pedro é este e é também o primeiro passo de cada um de nós se quisermos caminhar na vida espiritual, na vida de Jesus, servir a Jesus, segui-Lo. Deve fazer isto: acusar a si mesmo. Sem acusar a si mesmo, não se pode caminhar na vida cristã”.

O Santo Padre reconheceu que “não é fácil”. “Nós estamos acostumados a dizer: ‘Sou um pecador’, assim como dizemos: ‘sou humano’ ou ‘sou um cidadão italiano’. Acusar a si mesmo é sentir a própria miséria: ‘sentir-se miseráveis’, míseros, diante do Senhor. Trata-se de sentir vergonha. E é algo que não se faz com palavras, mas com o coração, isto é, uma experiência concreta, como quando Pedro diz a Jesus para se afastar dele porque realmente se sentia um pecador”.

A salvação que “Jesus nos traz” “não é algo cosmético”, destacou. “Tem gente que vive falando mal dos outros, acusando os outros e nunca pensa em si mesmo e quando vou me confessar, como me confesso, como os papagaios?”. “Bla, bla, bla… Fiz isso, isso…. Mas o que você fez toca o seu coração? Muitas vezes não. Você vai lá fazer cosmética, se maquiar um pouco para sair bonito. Mas não entrou no seu coração completamente, porque você não deixou lugar, porque não foi capaz de acusar a si mesmo”.

O Bispo de Roma explicou que “um sinal que uma pessoa não sabe, que um cristão não sabe acusar a si mesmo é quando está acostumado a acusar os outros, a falar mal dos outros, a colocar o nariz na vida dos outros”.

“E este não é um bom sinal”, disse. “Eu faço isto? É uma bela pergunta para chegar ao coração. Peçamos ao Senhor hoje a graça de nos encontrar diante Dele com este estupor que a sua presença nos dá e a graça de nos sentir pecadores, mas concretos, e dizer como Pedro: ‘Afasta-te de mim, porque sou um pecador’”.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/papa-pede-recorrer-bem-a-confissao-nao-como-papagaios-ou-como-se-nos-maquiasse-90295

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.