Papa Francisco se diz triste por ataques a um hospital infantil em Kiev e a uma escola em Gaza

Segundo o site ACI Digital (09/07/2024), o papa Francisco recebeu com “grande dor” a notícia dos ataques da Rússia a dois hospitais em Kiev, Ucrânia, entre eles o maior centro médico infantil do país, bem como da ofensiva do exército israelense contra uma escola em Gaza.

Através de um comunicado divulgado pela Santa Sé na terça-feira (9), o papa Francisco manifestou a sua consternação pelo aumento da violência, especialmente nas guerras que estão acontecendo na Ucrânia e na Terra Santa.

Depois dos ataques, Francisco também expressa a sua proximidade às “vítimas e aos inocentes feridos” e espera e reza “para que em breve possam ser identificados caminhos concretos que ponham fim aos conflitos em curso”.

Rússia ataca o maior hospital infantil da Ucrânia

Na manhã de segunda-feira (8), a Rússia atacou dois hospitais, incluindo o Okhmatdyt, o maior centro médico infantil da Ucrânia, que fica na capital Kiev, matando ao menos quatro crianças.

Mais de 600 pacientes tiveram que ser evacuados do hospital e mais de 100 transferidos para outros centros. As equipes de resgate ainda procuram pessoas soterradas sob os escombros.

Também foram feitos ataques aéreos em outras cidades do país contra infraestruturas civis, causando a morte de um total de 28 pessoas e 190 feridos.

O Conselho Pan-Ucraniano de Igrejas e Organizações Religiosas, que inclui várias igrejas cristãs, comunidades judaicas e muçulmanas na Ucrânia, condenou este “ataque terrorista” e lamentou particularmente a destruição de parte do edifício da maternidade do hospital infantil.

“Os ataques seletivos com foguetes da Rússia racista contra o hospital infantil Okhmatdyt, o edifício da maternidade e outros hospitais são um crime de guerra e um ato de extrema crueldade e desrespeito pela vida humana e por Deus”, disseram num comunicado publicado na terça-feira (9).

No comunicado, fazem um chamado internacional para que as ações da Rússia contra a Ucrânia sejam condenadas. Em concreto, pedem para reconhecer a Rússia como um “Estado terrorista”, para romper relações econômicas com eles, para tomar as medidas necessárias para restaurar o direito internacional e para fornecer à Ucrânia os meios necessários para proteger a vida, incluindo a defesa aérea.

“Compartilhamos a tristeza e a dor com as famílias que perderam os seus entes mais queridos e que sofrem como resultado das ações terroristas e dos crimes de guerra do Estado terrorista russo. Agradecemos às Forças de Defesa Ucranianas e pedimos a Deus que abençoe o seu serviço com sucesso e vitória”, lê-se no comunicado.

Israel ataca uma escola em Gaza

Francisco lamentou também o ataque do exército israelense contra uma escola gerida pela ONU na Faixa de Gaza.

A escola fazia parte de um campo de refugiados em Nuserait, ao sul da cidade de Gaza, onde viviam cerca de 2 mil palestinos deslocados.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticia/58453/papa-francisco-se-diz-triste-por-ataques-a-um-hospital-infantil-em-kiev-e-a-uma-escola-em-gaza

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.