Papa Francisco: Se as religiões não perseguem a paz, negam a si mesmas

Segundo o ACI Digital (15/10/2018), o Papa Francisco chamou os fiéis a se comprometerem com a paz, porque “as religiões, se não perseguirem caminhos de paz, negam a si mesmas”.

Em uma mensagem por ocasião do Encontro de Oração pela Paz realizado na cidade italiana de Bolonha, o Santo Padre sublinhou que as diferenças entre religiões “não devem nos colocar uns contra os outros”.

Francisco assinalou que o título escolhido para este encontro, “Pontes de paz”, “é um convite a criar conexões que levem a encontros reis, a vínculos que unam, a percursos que ajudem a superar conflitos e asperezas”.

“no mundo globalizado, onde infelizmente parece sempre mais fácil escavar distâncias e esconder-se nos próprios interesses, somos chamados a nos comprometer juntos para unir pessoas e povos”.

Destacou que “é urgente elaborar juntos memórias de comunhão que curem as feridas da história, é urgente tecer tramas de pacífica convivência para o futuro”.

Nesse sentido, insistiu que “não podemos nos resignar ao demônio da guerra, à loucura do terrorismo, à força enganosa das armas que devoram vidas. Nós não podemos deixar que a indiferença se apodere dos homens, tornando-os cúmplices do mal, daquele terrível mal que é a guerra, cuja crueldade é paga especialmente pelos mais pobres e mais fracos”.

“Precisamente, gostaria de convidá-los a envolver de maneira audaz os jovens, para que cresçam na escola da paz e se tornem construtores e educadores da paz”.

“Nesses dias – assinalou em referência ao Sínodo sobre os jovens – a Igreja Católica se interroga de modo particular sobre as jovens gerações. O mundo em que habitam, geralmente parece muitas vezes hostil a seu futuro e violento com aqueles que são fracos: muitos ainda não viram a paz e muitos não sabem o que possa ser uma vida digna”.

Do mesmo modo, afirmou que, “como crentes, não podemos deixar de sentir a urgência de colher o forte clamor pela paz que se eleva de seus corações e de construir juntos aquele futuro que lhes pertence”.

Por isso, “é necessário construir pontes entre as gerações, pontes sobre as quais caminhar de mãos dadas e escutando-nos”.

“A paixão pela paz torna todos mais jovens onde realmente conta: no coração. Hoje, estando um ao lado do outro, homens e mulheres de crenças e gerações diferentes, mostrem que, com a ajuda de Deus, é possível construir a paz juntos. É o caminho a percorrer”, finalizou.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-se-as-religioes-nao-perseguem-a-paz-negam-a-si-mesmas-60244

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.