Papa Francisco quer mercado financeiro como ferramenta de serviço às pessoas

Segundo o ACI Digital (04/05/2021), no vídeo divulgado na tarde do dia 4 de maio, pela Rede Mundial de Oração do Papa, que contém a intenção do mês de maio, o Santo Padre pede aos fiéis que rezem “para que os responsáveis ​​pelas finanças colaborem com os governos para proteger os mais frágeis”.

Como fizera nas mensagens ao Banco Mundial e ao Fundo Monetário Internacional, enviadas respectivamente nos dias 4 e 8 de abril deste ano, o Papa Francisco critica um agravamento das situações de desigualdade em nível mundial ocasionado pelas medidas de combate à covid-19, e reza para que os pobres e os mais frágeis não sejam aqueles que sofram as consequências mais drásticas.

“Enquanto a economia real, a que cria empregos, está em crise – quantas pessoas estão sem trabalho! – os mercados financeiros nunca estiveram tão inflados como agora. Quão longe está o mundo das grandes finanças da vida da maioria das pessoas!”, disse o Santo Padre. “

“As finanças, quando não estão reguladas, tornam-se pura especulação animada por políticas monetárias. Esta situação é insustentável. É perigoso! Para evitar que os pobres paguem as consequências novamente, a especulação financeira deve ser estritamente regulamentada”, advertiu o pontífice.

O papa fez um pedido para que “as finanças sejam uma ferramenta de serviço, uma ferramenta para servir as pessoas e para cuidar da casa comum!”

“Ainda temos tempo de iniciar um processo de mudança global para praticar uma economia diferente, mais justa, inclusiva, sustentável e que não deixa ninguém para trás. Façamo-lo! E rezemos pelos encarregados das finanças para que colaborem com os governos para regular os mercados financeiros e proteger os cidadãos de seus perigos”, disse Francisco.

Na página oficial da Rede Mundial de Oração, o texto que acompanha o vídeo com a intenção deste mês afirma que “após o início da pandemia global Covid-19, as consequências globais estão sendo sentidas também em nível econômico e financeiro”.

“O Produto Interno Bruto (PIB) Mundial experimentou seu maior colapso em 2020 desde o fim da Segunda Guerra Mundial: milhões ficaram permanentemente ou temporariamente sem trabalho, e os governos injetaram bilhões de dólares em suas economias para evitar maiores dano”, acrescenta o texto elaborado pela Rede Mundial.

“Muitos dos nossos irmãos e irmãs da família humana, especialmente os que estão à margem da sociedade, estão de facto excluídos do mundo financeiro”, disse o papa em sua carta ao Banco Mundial e ao Fundo Monetário Internacional, “como é importante que os mercados sejam sustentados por leis e regulamentos direcionados para garantir que operem verdadeiramente para o bem comum”.

A página oficial da Rede Mundial de Oração, onde estão postados os vídeos das intenções do e as reflexões dos encarregados desta iniciativa, também se encontra em português e pode ser visitada em: https://thepopevideo.org/?lang=pt

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-quer-mercado-financeiro-como-ferramenta-de-servico-as-pessoas-68254

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.