Papa Francisco pede “paz, diálogo e solidariedade” para Cuba

Segundo o ACI (18/07/2021), ao final da oração do Angelus, neste domingo 18 de julho, o papa Francisco manifestou “sua proximidade” ao “querido povo cubano neste momento difícil”. Francisco se dirigiu especialmente “às famílias que mais sofrem” e disse que ora ao Senhor para que ajude o povo cubano “a construir em paz, diálogo e solidariedade uma sociedade sempre mais justa e fraterna”.

Ele animou a todos os cubanos para que peçam “a proteção materna da Virgem Maria da Caridade do Cobre, que os acompanhará neste caminho”.

Desde o dia 11 de julho, Cuba vive uma onda de protestos contra o regime ditatorial de Miguel Díaz-Canel. A população pede mudanças após meses de escassez de alimentos, medicamentos e o colapso dos hospitais devido à pandemia do coronavírus.

Segundo a mídia internacional, os protestos começaram na cidade de San Antonio de los Baños, na província de Artemisa, no oeste de Cuba. As manifestações se multiplicaram e protestos foram registrados em 50 localidades da ilha, incluindo Havana, Camagüey e Santiago de Cuba.

Muitos vídeos foram publicados nas redes sociais denunciado a detenção de inúmeros manifestantes. Como resposta, o governo cubano fez cortes no serviço de internet para evitar que mais vídeos sejam compartilhados.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-pede-paz-dialogo-e-solidariedade-para-cuba-12512

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.