Papa Francisco: O presépio e a árvore de Natal levam a luz e a ternura de Deus

O site ACI Digital publicou hoje (07/12/2018) a seguinte notícia:

“Que o presépio e a árvore, símbolos fascinantes do Natal, possam levar às famílias um reflexo da luz e da ternura de Deus, para ajudar todos a viverem a festa do nascimento de Jesus”, assim indicou o Papa Francisco na manhã de hoje, no Vaticano.

O Santo Padre recebeu em audiência as delegações das regiões italianas Friuli-Venezia-Giulia e de Vêneto, que doaram o presépio e a árvore que decoram a Praça de São Pedro neste ano. Estes grupos foram liderados pelo Patriarca da Veneza, Dom Francesco Moraglia, e pelo Bispo de Concordia-Pordenone, Dom Giuseppe Pellegrini.

Em seu discurso, o Papa disse que “a árvore e o presépio são dois símbolos que nunca deixam de fascinar”, pois “falam do Natal e ajudam a contemplar o mistério de Deus feito homem para estar perto de cada um de nós”.

Sobre a árvore de Natal, com as suas luzes, o Santo Padre explicou que “nos recorda que Jesus é a luz do mundo, é a luz da alma que expulsa as trevas das inimizades e abre espaço ao perdão”.

O abeto que foi colocado na Praça de São Pedro este ano é da floresta de Cansiglio e tem mais de vinte metros de altura, “simboliza que Deus, através do nascimento do Seu Filho Jesus desceu até o homem para levantá-lo a si e elevá-lo das trevas do egoísmo e do pecado”, disse o Papa. “O Filho de Deus assume a condição humana para atraí-lo a si e torná-lo participante da sua natureza divina e incorruptível”, acrescentou.

Além disso, o Santo Padre se referiu ao presépio instalado na Praça elaborado com a areia de Jesolo das montanhas das Dolomitas. “A areia, material pobre, evoca a simplicidade, a pequenez com a qual Deus se mostrou com o nascimento de Jesus na precariedade de Belém”, indicou.

“Poderíamos pensar que esta pequenez esteja em contradição com a divindade, tanto que alguém, desde o começo, a considerou apenas uma aparência. Por outro lado, não, porque a pequenez é liberdade”, assegurou o Papa.

Assim, o Pontífice explicou que “a pequenez – no sentido evangélico – é livre de toda pretensão de sucesso; como crianças que se expressam e se movem com espontaneidade”.

Deste modo, o Papa Francisco assegurou que “todos nós somos chamados a ser livres diante de Deus, de ter a liberdade de uma criança diante do seu pai. O Menino Jesus que depositamos no presépio é santo em pobreza, pequenez, simplicidade e humildade”, insistiu.

“Que o presépio e a árvore, símbolos fascinantes do Natal, possam levar às famílias um reflexo da luz e da ternura de Deus, para ajudar todos a viverem a festa do nascimento de Jesus”, encorajou o Papa.

E assim, incentivou a contemplar “Deus-menino que irradia luz na humildade do presépio” para ser também “testemunhas de humildade, ternura e bondade”.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-o-presepio-e-a-arvore-de-natal-levam-a-luz-e-a-ternura-de-deus-21598

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.