Papa Francisco no Domingo do Bom Pastor destaca exemplo de sacerdotes e médicos

Segundo o site ACI, ao presidir a Missa na capela da Casa Santa Marta, no Vaticano, no Quarto Domingo de Páscoa, Domingo do Bom Pastor, o Papa Francisco pediu que o testemunho de sacerdotes e médicos, muitos deles falecidos, atendendo doentes de coronavírus COVID-19, “nos ajude a cuidar do santo povo fiel de Deus”.

Segundo o Vatican News, o Santo Padre assinalou que recordar Jesus, o Bom Pastor, “me leva a pensar nos muitos pastores no mundo que dão a vida pelos fiéis, inclusive nesta pandemia, muitos, mais de 100 morreram aqui na Itália. Penso também nos outros pastores que cuidam do bem das pessoas, os médicos. Fala-se dos médicos, daquilo que fazem, devemos considerar que somente na Itália 154 médicos morreram em serviço”.

Refletindo sobre as leituras e o Evangelho do dia, o Papa Francisco enfatizou que Jesus não é somente o pastor, “mas ‘a porta’ pela qual se entra no redil. Todos aqueles que vieram e não entraram por aquela porta eram ladrões ou assaltantes ou queriam aproveitar-se do rebanho: os falsos pastores”.

“E na história da Igreja houve muitos destes que exploravam o rebanho. O rebanho não lhe interessava, mas somente fazer carreira ou a política ou o dinheiro. Mas o rebanho o conhece, sempre o conheceu e andava procurando Deus por seus caminhos”, disse.

“Mas quando se tem um bom pastor, se tem o rebanho que segue adiante, que leva adiante. O pastor bom ouve o rebanho, guia o rebanho, cuida do rebanho. E o rebanho sabe distinguir entre os pastores, não erra: o rebanho confia no bom pastor, confia em Jesus”, acrescentou.

O Papa enfatizou que “o estilo de Jesus deve ser o estilo do pastor, não há outro”.

“Um dos sinais do bom pastor é a mansidão, é a mansidão. O bom pastor é manso. Um pastor que não é manso não é um bom pastor. Tem algo escondido, porque a mansidão se mostra como é, sem defender-se”, afirmou.

“Aliás, o pastor é tenro, tem aquela ternura da proximidade, conhece as ovelhas uma por uma e cuida de cada uma como se fosse a única, a ponto que quando volta para casa após um dia de trabalho, cansado, se dá conta que lhe falta uma, sai para trabalhar outra vez para buscá-la e… a carrega consigo, a carrega nas costas. Esse é o bom pastor, esse é Jesus, esse é quem nos acompanha no caminho da vida, a todos”, assegurou.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-no-domingo-do-bom-pastor-destaca-exemplo-de-sacerdotes-e-medicos-96535

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.