O que é Arqueologia Sacra e qual a sua importância para a Igreja?

Muitos conhecimentos, descobertas sobre a história da Igreja se devem ao trabalho de arqueólogos; mas, o que é realmente a arqueologia sacra e o que a diferencia da convencional?

Em entrevista concedida a ACI Digital, o arqueólogo Carlos Evaristo explicou esta questão e também sublinhou a grande importância da arqueologia sacra para a Igreja, que não se resume apenas a fatores históricos.

“Enquanto a arqueologia convencional busca, em vestígios materiais, a compreensão das culturas e dos modos de vida de diferentes sociedades humanas, do passado e do presente, a arqueologia sacra está voltada, especificamente, para o que a Igreja Católica considera sagrado”, especificou o especialista.

Carlos Evaristo é arqueólogo, historiador, autor e escritor, além de representante do Gabinete dos Patronos dos Museus do Vaticano para países Lusófonos. Também é fundador/curador da Real Lipsanotheca, em Portugal, onde, segundo ele, é possível encontrar o maior acervo de relíquias fora do Vaticano. E, para dar suporte a esta missão, criou também o Apostolado para as Relíquias Sagradas e a Cruzada Internacional pelas Relíquias Sagradas (ICHR).

Leia também: A arqueologia faz revelações sobre os Reis Magos

Descoberta arqueológica na Terra Santa corrobora episódio narrado na Bíblia

Pôncio Pilatos existiu de verdade? Evidência arqueológica demonstra

Arqueólogos encontram lugar descrito no livro Atos dos Apóstolos

Segundo Evaristo, na arqueologia sacra, “a partir de vestígios sobrenaturais, o especialista descortina o transcendental”.

Quais seriam esses vestígios? Conforme pontuou, trata-se dos “lugares santos que testemunharam acontecimentos extraordinários, as relíquias sagradas…”. Entretanto, o especialista assinalou que, “por ser uma ciência, há procedimentos adequados para a pesquisa, como manuseio correto de corpos santos e artefatos sagrados”.

Nesse sentido, resumiu, “entre os deveres de quem se dedica a essa área, está a busca da preservação dos inestimáveis tesouros da Cristandade”.

Sobre o trabalho que realiza em relação às relíquias, explicou que consiste em estudar “desde as origens”, a “sua trajetória histórica até a comprovação da autenticidade por meio de análises científicas”.

“Já fui convocado para avaliar muitas das mais principais relíquias da Igreja Católica, como o Santo Cálice e a Santa Síndone (chamada de Santo Sudário)”, contou o especialista que também é “convidado a intervir em escavações arqueológicas e traslados de corpos de santos ou servos de Deus”, sendo todos esses serviços “prestados gratuitamente à Igreja”.

Nessa sua jornada como arqueólogo sacro, Carlos Evaristo já teve seu trabalho abençoado inclusive por uma santa, Madre Teresa de Calcutá, a qual conheceu com sua mãe, no Canadá, nas Irmãs de Caridade.

Madre Teresa “aceitou ser Patrona/Fundadora de nosso Apostolado e trocamos inúmeras correspondências. Após sua morte, a Irmã Nirmala tornou-se nossa Patrona”, contou.

Irmã Nirmala foi a primeira sucessora de Madre Teresa de Calcutá como superiora das Missionárias da Caridade, das quais esteve à frente até o ano 2009, quando foi sucedida pela religiosa Mary Prema. Faleceu em junho de 2015, aos 81 anos de idade.

Além das Missionárias da Caridade, o trabalho com relíquias de Carlos Evaristo contou a bênção de uma das videntes de Fátima, Irmã Lúcia, da qual foi nomeado intérprete para a língua inglesa.

Deste trabalho, recordou, “nasceu uma grande amizade. Ela apoiou nosso Apostolado e aceitou o convite para ser a nossa Patrona. Doei à Irmã Lúcia diversas relíquias para devoção pessoal e, em troca, recebi algumas para a Lipsanotheca”.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/o-que-e-arqueologia-sacra-e-qual-a-sua-importancia-para-a-igreja-especialista-responde-50270

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.