Missionários católicos também fundaram os EUA, diz arcebispo

Segundo o ACI (05/07/2021), o arcebispo de Los Angeles dom José Gomez usou o 4 de julho dia da Independência dos Estados Unidos, para falar dos “outros” fundadores do país, os missionários católicos que “estavam proclamando o amor de Jesus Cristo aos indígenas”.

Em mensagem intitulada “O credo americano”, Gomez, que é presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB), disse que nos Estados Unidos “estamos em um período de profunda divisão” e que não se surpreende “que nossas ansiedades sobre o presente aumentem nos debates ferozes, nas assembleias escolares, nas legislaturas e nos meios de comunicação, sobre o significado da história americana e sobre como contar a nossa história nacional”, disse. Para dom Gomez, recuperar a história essa outra fundação dos Estados Unidos pode ajudar “a ver mais além da nossa polarização atual”.

O grupo de líderes da guerra da independência dos EUA contra a Inglaterra é chamado nos EUA de “pais fundadores”. Foram George Washington, James Madison, Thomas Jefferson, Benjamin Franklin, John Adams, Alexander Hamilton e John Jay, entre outros, que estabeleceram os princípios com os quais o país se conduz até hoje, incluindo a Constituição americana.

Desde o século XVI, porém, “missionários da Espanha estavam proclamando o amor de Jesus Cristo aos indígenas, desde as atuais Geórgia e Flórida até o Texas e a baixa Califórnia”, disse dom Gomez. “Os missionários franceses estavam consagrando à Virgem Maria os territórios desde os Grandes Lagos até o Golfo do México”, afirmou.

“Aqueles missionários não tiveram nada a ver com o desenvolvimento dos documentos ou das instituições fundadoras dos Estados Unidos”, disse o bispo, mas sua missão “dá testemunho do autêntico espírito americano que corre através de nossa história e se expressa na carta de nossa Declaração de Independência e Constituição”.

Em sua maioria, “os missionários católicos dos Estados Unidos, como São Junípero (Serra), foram ´criadores´, homens e mulheres que pregaram com suas vidas de auto sacrifício e serviço, em vez de discursos e cartas eloquentes”.

O arcebispo disse que “sempre adorei como, na Providência de Deus, a Igreja celebra a memória de São Junípero Serra três dias antes que o país celebre sua independência em 4 de julho”.

“É apropriado, porque São Junípero não só foi o apóstolo da Califórnia. Ele também foi um dos pais fundadores dos Estados Unidos, um fato que o papa Francisco reconhece, embora muitos de nossos próprios historiadores ainda não o façam”, afirmou.

O presidente da USCCB disse que os missionários católicos “tinham profundo respeito pelos indígenas a quem serviam, aprendendo sua linguagem e tradições e defendendo-os contra a luxúria e a avareza dos exploradores”.

“Enfrentando dificuldades e perigos, eles deram testemunho de sua fé em que Jesus Cristo é o maior presente que poderiam oferecer a seus vizinhos”, afirmou.

Além disso, afirmou que “os jesuítas no norte do estado de Nova York e os franciscanos na Califórnia previram comunidades multirraciais e multiculturais, refletindo a crença cristã de que a raça humana é uma família composta por uma maravilhosa diversidade de raças e línguas, tribos e povos”.

Para Gomez, “as próprias falhas dos missionários nos lembram que todos somos pecadores, pessoas decentes que querem fazer o certo, mas que muitas vezes não o fazem”.

“Em nossos debates atuais, poderíamos usar um pouco de sua humildade e realismo sobre a condição humana. Poderia nos ajudar a perceber que os Estados Unidos não são uma nação cujas ideias fundadoras são falsas, mas uma nação cujas promessas fundadoras ainda não foram alcançadas”, disse ele.

Ao expressar sua emoção pelo próximo Ano Jubilar pelos 250 anos da fundação da Missão São Gabriel Arcanjo por São Junípero Serra, que terá início em 11 de setembro de 2021, dom Gomez disse: “rezo para que este jubileu nos inspire a continuar a obra desses primeiros missionários: sermos santos e discípulos missionários proclamando Cristo e construindo um Estados Unidos que viva seus princípios fundadores de igualdade, liberdade e dignidade para cada pessoa”.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/missionarios-catolicos-tambem-fundaram-os-eua-diz-arcebispo-54028

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.