Levam Cristo milagroso à Praça de São Pedro para Urbi et Orbi do Papa Francisco

De acordo com o site ACI, a imagem do Cristo milagroso que o Papa Francisco visitou em 16 de março na igreja romana de São Marcelo para rezar pelo fim do coronavírus foi retirada de seu altar e transportada à Praça de São Pedro, para que possa estar presente na sexta-feira durante a bênção Urbi et Orbi do Santo Padre.

O jornalista vaticanista Francesco Antonio Grana confirmou à CNA – agência em inglês do Grupo ACI – que o crucifixo foi removido na quarta-feira pelo pessoal do Vaticano às 18h30 (hora de Roma) da igreja de “San Marcello al Corso”, que data do século V, para ser instalado temporariamente na Praça de São Pedro.

Esta escultura foi venerada como milagrosa pelos romanos depois de ser a única imagem religiosa que ficou intacta após o incêndio que destruiu completamente a igreja em 23 de maio de 1519.

Menos de três anos depois, Roma foi devastada pela “peste negra”. A pedido dos fiéis, o Cristo milagroso foi levado em uma procissão do Convento dos Servos de Maria, na Via del Corso, até a Praça de São Pedro, parando em todos os bairros romanos. A procissão durou 16 dias, de 4 a 20 de agosto de 1522. Quando o crucifixo foi devolvido a São Marcelo, a praga desapareceu completamente da cidade.

Desde aquela data, o Cristo milagroso é levado em procissão a São Pedro todo ano santo, a cada 50 anos.

Atualmente, o crucifixo tem gravado na parte de trás o nome de cada um dos Papas que presenciaram as procissões. O último nome gravado é o do Papa São João Paulo II, que abraçou o crucifixo durante o “Dia do Perdão”, no âmbito do Jubileu de 2000.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/levam-cristo-milagroso-a-praca-de-sao-pedro-para-urbi-et-orbi-do-papa-francisco-38914

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.