Jesus nunca nos abandona e nos ajuda a enfrentar as contrariedades, diz papa Francisco

Segundo o ACI Digital (23/06/2024), o Papa Francisco disse no domingo (23) antes da oração do Ângelus na Praça de São Pedro, no Vaticano, que “Jesus não nos poupa contrariedades, mas, sem nunca nos abandonar, nos ajuda a enfrentá-las”.

Francisco recordou que “hoje o Evangelho apresenta Jesus na barca com os discípulos, no lago de Tiberíades. Improvisamente, chega uma forte tempestade e a barca corre o risco de afundar. Jesus, que estava dormindo, acorda, ameaça o vento e tudo volta à calmaria”.

“Na verdade, ele não acorda, é acordado. O medo era tanto que os discípulos acordam Jesus”, disse.

O papa recordou que “na noite anterior, o próprio Jesus tinha dito aos discípulos que entrassem no barco e atravessassem o lago. Eles eram peritos, eram pescadores e aquele era o seu modo de vida; mas uma tempestade podia pô-los em dificuldade”.

“Parece que Jesus quer colocá-los à prova”, disse o papa. “No entanto, não os deixa sozinhos, fica com eles no barco, calmo, de fato, até dorme. E quando a começa o pânico na embarcação, com a sua presença, Jesus os conforta, os encoraja e os exorta a terem mais fé e acompanha-os para além do perigo”.

“Por que Jesus se comporta assim?”, perguntou o papa. “Para reforçar a fé dos discípulos e torná-los mais corajosos”.

“Com efeito, eles saem dessa experiência mais conscientes da potência de Jesus e da sua presença em meio a eles e, portanto, mais fortes e prontos a enfrentar outros obstáculos e dificuldades, inclusive o medo de se aventurar para anunciar o Evangelho. Tendo superado esta prova com Ele, saberão enfrentar muitas outras, até à cruz e ao martírio, para levar o Evangelho a todos os povos”.

O papa Francisco disse que “também conosco Jesus faz o mesmo, em especial na Eucaristia: nos reúne em volta de Si, nos doa a sua Palavra, nos nutre com o seu Corpo e o seu Sangue, e depois nos convida a tomar o largo, para transmitir a todos o que ouvimos e compartilhar com todos o que recebemos, na vida de todos os dias, mesmo quando é difícil”.

“Jesus não nos poupa as contrariedades, mas, sem nunca nos abandonar, nos ajuda a enfrentá-las. Ele nos faz corajosos. Deste modo, nós aprendemos sempre mais a nos agarrar a Ele, a confiar na sua potência, que vai bem além de nossas capacidades, a superar as incertezas e as hesitações, os fechamentos e os preconceitos, com coragem e grandeza de coração, para dizer a todos que o Reino dos Céus está presente, é aqui, e que com Jesus ao nosso lado podemos fazê-lo crescer juntos para além de qualquer barreira”, disse.

Francisco encorajou a se interrogar: “Nos momentos de provação, sei fazer memória das vezes em que experimentei, na minha vida, a presença e a ajuda do Senhor? Quando chega a tempestade, me deixo levar pela agitação ou me agarro a Ele, para encontrar calma e paz, na oração, no silêncio, na escuta da Palavra, na adoração e na compartilha fraterna da fé?”.

Ao concluir, o papa Francisco pediu “que a Virgem Maria, que acolheu com humildade e coragem a vontade de Deus, nos doe, nos momentos difíceis, a serenidade de se abandonar a Ele”.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticia/58336/jesus-nunca-nos-abandona-e-nos-ajuda-a-enfrentar-as-contrariedades-diz-papa-francisco

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.