Irmãos ou Primos?

“Diz-se que a palavra grega adelphói, nos Evangelhos, significa primos, e não irmãos. Todavia observe-se que

– Isabel, em Lc 1,36, é tida como prima de Maria Santíssima;

– em Cl 4,10 Marcos é dito primo de Barnabé.

Disto se conclui que a língua grega tem palavra própria para designar o primo. Se o evangelista usou a palavra adelphós em Mc 6,3; Mt 13,55…, ele o fez porque Jesus era realmente irmão de Tiago, José, Judas e Simão”.

Em resposta note-se:

– Isabel não é prima de Maria Santíssima, mas é syggenís, parenta, familiar. A tradução que verte syggenís por prima, é falha. Ademais a diferença de idade entre Maria e Isabel eram muito grande (Isabel já era estéril quando Maria ainda não co-habitava com José); deviam ser de duas gerações diferentes e não primas (da mesma geração);

– em Cl 4,10 São Paulo usa a palavra anepsiós, que significa propriamente primo. Em tal caso, o Apóstolo está escrevendo para cristãos do Império greco-romano, de língua grega, distantes do fundo semita dos Evangelhos. Não se pode esquecer que a língua grega dos Evangelhos supõe um fundo semita, pois o Evangelho é a redação escrita da pregação oral dos Apóstolos feita em aramaico. Ora em aramaico o vocábulo ‘ah’ significa parente ou familiar, e é com este sentido amplo que ele é traduzido para o grego pelo termo adelphós. Deve-se, pois, entender adelphós no sentido de ‘ah’ aramaico.

A amplidão de significado de ‘ah’ se depreende, entre outros, do fato de que a própria esposa no Cântico dos Cânticos é dita irmã; cf. Ct 4,10.12; 5,1.

D. Estevão Bettencourt, osb
Revista: “PERGUNTE E RESPONDEREMOS”

Nº 472 – Ano 2001 – p. 432

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.