Igrejas no Brasil tocaram sinos para alertar contra o aborto

Segundo o ACI (03/08/2018), na quinta-feira, 2 de agosto, dia em que a Igreja celebrou o Perdão de Assis, templos católicos de todo o Brasil tocaram seus sinos às 15h, Hora da Misericórdia, para lançar um alerta contra o aborto.

A iniciativa se deu frente à audiência pública convocada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para debater a Arguição de Preceito Fundamental (ADPF) 442, a qual propõe a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação. Tal audiência começou nesta sexta-feira e acontecerá também na próxima segunda-feira.

O badalar dos sinos das igrejas na véspera do início da audiência foi uma proposta de Bispos brasileiros, a fim de chamar a atenção da sociedade para a questão da descriminalização do aborto.

Em uma recente mensagem, por exemplo, os Prelados do Regional Leste 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propuseram claramente como forma de os católicos se manifestarem: “Repicando longamente os sinos de todas as igrejas do Estado do Rio de Janeiro, no dia 2 de agosto, Dia do Perdão de Assis, Festa da Porciúncula, às 15:00, Hora da Misericórdia”.

Um dos locais onde os sinos tocaram foi aos pés do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, onde aconteceu um ato em defesa da vida, que contou com a presença do Arcebispo do Rio e presidente do Regional Leste 1, Cardeal Orani João Tempesta, do secretário do Leste 1 e Bispo de Duque de Caxias, Dom Tarcísio Nascentes dos Santos, dos Bispos Auxiliares e vigários episcopais do Rio.

Igreja no Rio de Janeiro em defesa da vida no Santuário do Cristo Redentor

Os sinos das igrejas no Rio de Janeiro tocaram e os fiéis rezaram em suas comunidades e paróquias em defesa da vida, para que os corações se comovam diante dos gritos de tantos inocentes ameaçados de condenação à morte."Há de existir incessante cobrança para que o Congresso Nacional feche, com chave de ouro, as portas ao aborto" Dom Orani#AmigosDoCristoRedentor #AmigosDoCristo#SejaUmAmigo #CristoRedentor #ChristTheRedeemer #AmigosdoCristoafavordavida #afavordavida #contraaborto #emdefesadavida #Brasilsemaborto #AbortoÉCrime #AbortionIsCrime #DigaNãoAoAborto #SayNoToAbortionPor tudo o que ele representa, Seja um Amigo devoto do Cristo Redentor🙋‍♂️🙋‍♀️☎️ ( 021) 3231 – 3560acesse o site www.amigosdocristo.com.br⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀#ArqRio #Arquidiocese #RiodeJaneiro #AmigosdoCristo #CristoRedentor #IgrejaMonumento #Santuario #RadioCatedral

Posted by Cristo Redentor on Thursday, August 2, 2018

“Do alto do Corcovado, aos pés do Redentor, reunidos, queremos chamar a atenção de toda a sociedade sobre a importância da vida. Assim como esta névoa está sobre o Rio de Janeiro, hoje, sabemos que sempre existe uma ameaça: a ‘cultura da morte’ que cobre o nosso país e toda a Humanidade”, disse Dom Orani, em referência ao tempo nublado.

Conforme informou o site ArqRio, o Purpurado ressaltou que, “acima desta chuva, desta névoa, desta nuvem, sabemos que brilha o sol – Cristo é o Sol da justiça, e somos chamados a testemunhar a certeza de que, nos momentos de dificuldade, de névoa, a luz de Cristo brilha sempre e conduz a nossa vida”.

“Queremos que os sinos que tocam, não só no Rio, mas em todo o Brasil, chamem a atenção neste importante momento da nossa História, com o objetivo de garantir a inviolabilidade do direito à vida, cláusula pétrea instituída pelo constituinte originário, não sendo possível, portanto, alterações ou revogações para perda de direitos fundamentais, ainda que sob a capa de atualizações ou reinterpretações”, destacou o Arcebispo.

Nas redes sociais, diversos vídeos foram publicados mostrando o momento em que diferentes templos tocaram seus sinos.

Repique do Sino Paróquia São Marcos!Escolhe, pois, a vida (Dt 30, 19)Brasil sem aborto.

Posted by Paróquia São Marcos on Thursday, August 2, 2018

“A Igreja de São Francisco de Paula em comunhão com a Igreja da Arquidiocese do Rio de Janeiro tocou os sinos às 15 horas neste dia 2 de agosto em defesa da vida contra a ADPF 442, que visa autorizar o aborto no Brasil até a 12ª semana”, postou em sua conta de Instagram o templo localizado no Centro do Rio de Janeiro.

A Igreja de São Francisco de Paula em comunhão com a Igreja da @arqrio tocou os sinos às 15 horas neste dia 2 de agosto em defesa da vida contra a ADPF 442, que visa autorizar o aborto no Brasil até a 12ª semana. A iniciativa foi se nosso amado @domorani 📌Acesse o site: http://www.saofranciscopaula.com.br/casamento.php Largo de São Francisco de Paula, s/n | Centro – RJ | 20.051-070 (21) 2509-0068 | (21) 2509-0069 | (21) 2509-0070 Administração: segunda a sexta, das 8h às 17h 👉 Conta gerenciada por @xpcomunicacao_ #saofranciscodepaularj#saofranciscodepaula#ordemdosminimos#igrejadesaofranciscodepaula#ordemreligisosa#casamentodossonhos#largodesaofrancisco#neoclassico #arquitetura#igrejacatolica #paróquia#católicos #centrorj#riodejaneiro #rj #escapulario#noivasrj #casamentos2018#musicacasamento #xpcomunicacao # #provida #prolife #abortonao #noalaborto#simavida#abortionismurder #protectourchildren#antiabortion#soyprovida #souprovida

A post shared by Igreja São Francisco de Paula (@igrejasaofranciscodepaularj) on

“Sinos tocam em favor da vida, contra o aborto”, descreveu a Paróquia Nossa Senhora do Carmo, de Cambuí (MG).

Sinos tocando em favor da vida contra o aborto na Comunidade São Benedito

Posted by Paróquia Nossa Senhora do Carmo-Cambui MG on Thursday, August 2, 2018

“Que os católicos, e também os cristãos de outras religiões e não cristãos que respeitam a vida, possam se unir em oração e também para cobrarem das autoridades o respeito à vida e a proteção de nossas crianças desde sua concepção”, pediu a Paróquia Nossa Senhora das Dores, de Boa Esperança (MG), ao publicar em seu Facebook vídeo de seus sinos tocando.

SINOS TOCAM CONVIDANDO OS CATÓLICOS A REZAREM PELA NÃO LEGALIZAÇÃO DO ABORTO EM NOSSO PAÍSQue os católicos, e também os cristãos de outras religiões e não cristãos que respeitam a vida, possam se unir em oração e também para cobrarem das autoridades o respeito à vida e a proteção de nossas crianças desde sua concepção As propostas de legalização do aborto sempre foram debatidas democraticamente no parlamento brasileiro e, após ampla discussão social, sempre foram firmemente rechaçadas pela população e por seus representantes.A desaprovação ao aborto, no Brasil, não parou de crescer nos últimos anos, mas, não obstante, assistimos atualmente uma tentativa de legalização do aborto que burla todas as regras da democracia: quer-se mudar a lei mediante o poder judiciário. 1.A ADPF 442A Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental – ADPF 442, solicita ao Supremo Tribunal Federal – STF a supressão dos artigos 124 a 126 do Código Penal, que tipificam o crime de aborto, alegando a sua inconstitucionalidade. O argumento, em si, é absurdo, pois se trata de uma lei federal de 1940, cuja constitucionalidade jamais foi questionada.O STF convocou uma audiência pública para a discussão do tema, a realizar-se nos dias 3 e 6 de agosto de 2018. A maior parte dos expositores representa grupos ligados à defesa da legalização do aborto.A rigor, o STF não poderia dar andamento à ADPF, pois não existe nenhuma controvérsia em seu entendimento. Em outras palavras, em si, a ADPF 442 transcende o problema concreto do aborto e ameaça os alicerces da democracia brasileira, que reserva a cada um dos poderes da República uma competência muito bem delineada, cujo equilíbrio é uma garantia contra qualquer espécie de deterioração que degenerasse em algum tipo de ditadura de um poder sobre os outros.O momento exige atenção de todas as pessoas que defendem a vida humana. O poder legislativo precisa posicionar-se inequivocamente, solicitando de modo firme a garantia de suas prerrogativas constitucionais. Todos os debates legislativos precisam ser realizados no parlamento, lugar da consolidação de direitos e espaço em que o próprio povo, através dos seus representantes, outorga leis a si mesmo, assegurando a sua liberdade enquanto nação soberana. Ao poder judiciário cabe fazer-se cumprir as leis, ao poder legislativo, emaná-las. 1. O aborto da democracia.“Escolhe, pois, a vida”. O eloquente preceito que recebemos da Escritura, “escolhe, pois, a vida” (Dt 30,19), agora, reveste-se de importância decisiva: precisamos garantir o direito à vida nascente e, fazendo-o, defender a vida de nossa democracia brasileira, contra todo e qualquer abuso de poder que, ao fim e ao cabo, constituir-se-ia numa espécie de “aborto” da democracia. As democracias modernas foram concebidas como formas de oposição aos absolutismos de qualquer gênero: pertence à sua natureza que nenhum poder seja absoluto e irregulável. Por isso, é imensamente desejável que, diante destas ameaças hodiernas, encontremos modos de conter qualquer tipo de exacerbação do poder. Em sua evangélica opção preferencial pelos pobres, a Igreja vem em socorro dos mais desprotegidos de todos os desprotegidos: os nascituros que, indefesos, correm o risco do desamparo da lei e da consequente anistia para todos os promotores desta que São João Paulo II chamava de cultura da morte.

Posted by Paróquia Nossa Senhora das Dores on Thursday, August 2, 2018

Por sua vez, a Paróquia do Bom Jesus, em Brumado (BA), recordou que o gesto acontecia “em várias igrejas do Brasil é uma iniciativa em favor da vida e contra o aborto”.

O repicar do sino é na Igreja Matriz do Bom Jesus, em Brumado. O gesto realizado às 15h desta quinta-feira, dia 2, em várias igrejas do Brasil é uma iniciativa em favor da vida e contra o aborto. #NaoAoAborto #ParoquiaBomJesus #DiocesedeCaetite

Posted by Paróquias de Brumado-BA on Thursday, August 2, 2018

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/igrejas-no-brasil-tocaram-sinos-para-alertar-contra-o-aborto-videos-82617

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.