Igreja reza pelas vítimas de naufrágio que deixou ao menos 18 mortos na Bahia

Segundo o ACI Digital (25/08/2017), a Arquidiocese de Salvador e a Nunciatura Apostólica no Brasil expressaram suas condolências às vítimas e seus familiares do naufrágio de uma lancha, que deixou ao menos 18 mortos, na Baía de Todos os Santos.

O acidente aconteceu na manhã de quinta-feira, 24 de agosto, quando a embarcação que fazia a travessia entre Mar Grande e Salvador, virou com 120 pessoas a bordo, das quais 116 passageiros e 4 tripulantes. A barca tinha capacidade para 160 pessoas.

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou que até a noite de quinta-feira, 89 pessoas tinham sido resgatadas com vida. Dos 18 falecidos, 11 já foram identificados, entre os quais se encontram uma criança, dois homens e oito mulheres.

Em mensagem enviada em nome do Papa Francisco, o Núncio Apostólico, Dom Giovanni d’Aniello, afirmou ter acolhido, “com profunda tristeza, a notícia da morte de inúmeras pessoas no naufrágio de uma embarcação, ocorrido hoje na Baía de Todos os Santos”.

“Pela presente, em nome do Santo Padre, o Papa Francisco, quero manifestar sinceras condolências às famílias das vítimas, como também orações ao Senhor da Vida para que acolha os defuntos em seu Reino de paz e de vida eterna”, acrescentou.

Sublinhou ainda que, mesmo imaginando o “desespero” dos que foram atingidos pela tragédia, “estou certo de que a confiança em Deus ajudará a acreditar sempre mais que: ‘Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto viverá’ (Jo 11, 25)”.

“A solidariedade de quantos estão agora a lamentar este triste acontecimento contribuirá a suavizar o sofrimento e a dor daqueles que choram e sentem a perda dos seus entes queridos, a fim de poder aceitar, na certeza da ressurreição, a dolorosa separação humana”, afirmou.

Por sua vez, a Arquidiocese de Salvador publicou uma nota assinada por seu Arcebispo, Dom Murilo Krieger, na qual manifestou que se une “a dor de todas e de cada uma das famílias atingidas com a perda de um ente querido”.

“Sabemos que, em situações como esta, não há palavra que conforte o suficiente. Mas sabemos também o quanto é importante estarmos ao lado de quem foi atingido pela dor”, sublinhou, ao pedir que cada um “procure manifestar sua proximidade com todos aqueles que sofrem porque, direta ou indiretamente, todos fomos atingidos por essa tragédia”.

“Mais do que nunca, em horas assim, somos convidados a ouvir o convite de Jesus: ‘Vinde a mim, todos vós que estais cansados e carregados de fardos, e eu vos darei descanso’ (Mt 11, 28)”completou.

As causas do acidente estão sendo apuradas pela Capitania dos Portos. Porém, acredita-se que o mau tempo e a desestabilização da lancha possa ter provocado o naufrágio, uma vez que os ventos estavam a 31km/h no local, a maré estava alta e o mar agitado. Além disso, como chovia e ventava, as pessoas passaram para um lado só da embarcação, o que teria feito com que virasse.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/igreja-reza-pelas-vitimas-de-naufragio-que-deixou-ao-menos-18-mortos-na-bahia-90149/

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.