Igreja proclamará santo o português Bartolomeu dos Mártires

Segundo o ACI (08/07/2019), o Papa Francisco aprovou o decreto da Congregação para as Causas dos Santos pelo qual reconhece santo o Beato português Bartolomeu Fernandes dos Mártires, mais conhecido como Bartolomeu dos Mártires.

O Santo Padre assinou este decreto na última sexta-feira, 5 de julho, durante um encontro com o Prefeito da Congregação, Cardeal Angelo Becciu, no qual outros oito decretos também foram assinados.

Entre eles, o Pontífice assinou o decreto que reconhece o milagre atribuído à intercessão do Servo de Deus Fulton Sheen, Arcebispo de Newport (Estados Unidos) e, anteriormente, de Rochester, nascido em 8 de maio de 1895 em El Paso, Illinois, e falecido em 9 de dezembro de 1979, em Nova York.

O Beato Bartolomeu dos Mártires nasceu em Lisboa, Portugal, em 3 de maio de 1514, e faleceu na também localidade portuguesa de Viana do Castelo, em 16 de julho de 1590. Pertencia à Ordem dos Pregadores Menores, dominicanos, e foi Arcebispo de Braga.

Recebeu o hábito dominicano em 11 de novembro de 1528 e realizou seus estudos filosóficos e teológicos no mosteiro de Lisboa. Depois de ensinar em diferentes conventos de Lisboa, foi confirmado pelo Papa Paulo IV como Arcebispo de Braga em 27 de janeiro de 1559 e ordenado bispo em 3 de setembro do mesmo ano.

Entre 1561 e 1563, participou do Concílio de Trento. Em 23 de fevereiro de 1582, renunciou ao cargo de Arcebispo de Braga e retirou-se no convento dominicano de Santa Cruz de Viana do Castelo, onde morreu em 16 de julho de 1590, aclamado pelo povo como o “Santo Arcebispo”.

Outros decretos

O Papa Francisco também assinou os decretos que reconhecem as virtudes heroicas dos seguintes Servos de Deus:

– Elias Hoyek, libanês, Patriarca de Antioquia dos Maronitas, Fundador da Congregação das Irmãs Maronitas da Sagrada Família, nascido em Helta (Líbano), em 4 de dezembro de 1843, e falecido em Bkerké (Líbano), em 24 de dezembro de 1931.

– João Vitório Ferro, italiano, da Ordem dos Clérigos Regulares Somascos, Arcebispo de Régio Calábria-Bova, nascido em Costigliole de Asti, em 13 de novembro de 1901, e falecido em Régio Calábria, em 18 de abril de 1992.

– Ângelo Riesco Carbajo, Bispo de Limisa e Auxiliar do Administrador Apostólico de Tudela, Fundador do Instituto das Missionárias da Caridade, nascido em Bercianos de Vidriales (Espanha), em 9 de julho de 1902, e falecido em La Bañeza (Espanha), em 2 de julho de 1972.

– Ladislau Korniłowicz, sacerdote diocesano, nascido em Varsóvia (Polônia), em 5 de agosto de 1884, e falecido em Laski (Polônia), em 26 de setembro de 1946.

– Angélico Lipani, sacerdote professo da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, fundador da Congregação das Irmãs Franciscanas do Senhor, nascido em Caltanissetta (Itália), em 28 de dezembro de 1842, e ali falecido, em 9 de julho de 1920.

– Francisca do Espírito Santo, Fundadora da Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena, nascida em Intramuros (Filipinas), em 1647, e falecida em Manila (Filipinas), em 24 de agosto de 1711.

– Estêvão Pedro Morlanne, leigo, Fundador da Congregação das Irmãs da Caridade Materna, nascido em Metz (França), em 22 de maio de 1772, e ali falecido, em 7 de janeiro de 1862.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/igreja-proclamara-santo-o-portugues-bartolomeu-dos-martires-39035

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.