Grupo indígena depreda paróquia, agride padres e exige falar com bispo

Paróquia Nuestra Señora de Luján, El Bolsón, Argentina (Reprodução Redes Sociais)

Os mapuches mantiveram um frade consigo na igreja enquanto depredavam bancos e vidros e jogavam tinta no Crucifixo e nas imagens de santos

Segundo o site Aleteia, grupo indígena depreda paróquia e agride padres na Argentina: a notícia é da última sexta-feira, 6 de novembro, quando membros da etnia mapuche invadiram a paróquia de Nossa Senhora de Luján, no povoado de El Bolsón, perto de Bariloche e da fronteira com o Chile.

De acordo com a mídia local, eles agrediram o pároco e mantiveram um frade franciscano como refém durante cerca de uma hora, no final da manhã.

O padre Ricardo Citadini relatou que duas senhoras do grupo chegaram à paróquia pedindo para usar o banheiro. Atrás delas, porém, vieram aproximadamente doze encapuzados que o jogaram no chão. O padre conseguiu sair da igreja, mas não teve tempo de ajudar o frei franciscano Ariel Borras a sair também. Os invasores o mantiveram consigo dentro da igreja, enquanto quebravam vidros, amontoavam os bancos e jogavam tinta vermelha no Crucifixo e nas imagens de santos.

ARGENTINA

Municipalidad El Bolsón

O pe. Jorge Peixoto, superior da comunidade da paróquia, se juntou ao grupo para tentar dialogar. Os indígenas, de fato, afirmavam que queriam falar por telefone com o bispo da diocese de San Isidro, à qual pertence a paróquia.

O motivo da demanda dos mapuches é que a justiça local está prestes a ordenar a reintegração de posse de um terreno da diocese que eles invadiram alguns meses atrás.

Ao ser acionado por telefone durante a invasão da igreja, o bispo dom Oscar Ojea impôs a imediata desocupação do templo como condição para dialogar com o grupo indígena.

Além disso, a diocese solicitou o adiamento da execução da ordem judicial, visando garantir mais medidas de segurança inclusive para os mapuches.

A saída dos invasores da igreja, entre gritos e cantos, foi registrada no seguinte vídeo:

Fonte: https://pt.aleteia.org/2020/11/09/grupo-indigena-depreda-paroquia-agride-padres-exige-falar-com-bispo/

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.