Freira espanhola que viveu no Brasil é venerável

Segundo o site ACI Digital (20/06/2024), a freira espanhola Vicenta Guilarte Alonso viveu por quase 50 anos em missão no Brasil, onde morreu em 1960. Na quinta-feira (20), o papa Francisco autorizou a o decreto que reconhece as virtudes heroicas da religiosa, que passa a ser venerável.

Irmã Vicenta nasceu em 21 de janeiro de 1879, em Rojas, província de Burgos, Espanha. Ingressou no convento das Filhas de Jesus, congregação dedicada à educação de jovens, e fez seus votos perpétuos em 8 de dezembro de 1909.

Dois anos depois, em 30 de setembro de 1911, irmã Vicenta e outras cinco companheiras vieram em missão para o Brasil, chegando ao porto de Santos (SP) em 18 de outubro do mesmo ano.

A irmã Vicenta e as outras religiosas foram para Pirenópolis (GO), onde, segundo o site Rede Filhas de Jesus, as freiras “abriram um colégio para a educação das meninas”. “Irmã Vicenta dedicou-se especialmente à educação das crianças pobres”, diz o site.

Em 1927, irmã Vicenta partiu para Leopoldina (MG) como vice-priora, mas também serviu como porteira do Colégio Imaculada Conceição, “ofício que desempenhou exemplarmente, até sua morte”.

“Ao longo de sua vida, deu provas de virtudes excepcionais, que foram consolidando sua reconhecida fama de santidade entre as irmãs da comunidade, alunas, famílias e professores do colégio, bem como entre muitas pessoas da cidade. Todos buscavam-na para pedir conselhos, orações, ajuda e consolo”, diz o site.

Irmã Vicenta morreu em 6 de julho de 1960. “Depois de sua morte, foram chegando notícias de numerosas graças e favores obtidos por sua intercessão”, conta o site das Filhas de Jesus.

Irmã Vicenta dizia que “para chegar a um alto grau de amor, não é necessário fazer coisas extraordinárias: pureza de intenção, união íntima com o Coração de Jesus… e o amor fará o resto”.

Também dizia que, “na vida, tudo passa. Só permanece nossa relação com Deus, o Ser Eterno”.

Outros decretos

Além das virtudes heroicas de irmã Vicenta, o papa Francisco autorizou outros cinco decretos:

  • O martírio do servo de Deus Luigi (nascido Matteo) Palić, padre franciscano da Ordem dos Frades Menores. Nasceu em 20 de fevereiro de 1877, em Janjevo, Kosovo. Foi morto por ódio à fé em 7 de março de 1913, em Peje, na Albânia;
  • O martírio do servo de Deus Giovanni Gazulli, padre diocesano. Nasceu em 26 de março de 1893 em Dajç de Zadrima, Albânia, e foi morto por ódio à fé em 5 de março de 1927, em Shkodër, no mesmo país;
  • As virtudes heroicas do servo de Deus Isaia Columbro. Foi sacerdote professo da Ordem dos Frades Menores. Nasceu em 11 de fevereiro de 1908 em Foglianise, Itália, e morreu na cidade italiana de Vitulano, em 13 de julho de 2004;
  • As virtudes heroicas da serva de Deus Maria Costanza Zauli, religiosa professa das Servas do Sagrado Coração e fundadora das Servas Adoradoras do Santíssimo Sacramento. Nasceu em 17 de abril de 1886, em Faenza, na Itália. Morreu em 28 de abril de 1954, na cidade italiana de Bolonha;
  • As virtudes heroicas da serva de Deus Ascensión Sacramento Sánchez Sánchez, do Instituto Secular Cruzada Evangélica. Nasceu em 15 de junho de 1911 em Sonseca, Espanha. Morreu em 18 de agosto de 1946, em Madri.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticia/58324/freira-espanhola-que-viveu-no-brasil-e-veneravel

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.