Festa da Encarnação do Senhor: Papa reza por religiosas que cuidam de doentes e pobres

Segundo o site ACI, o Papa Francisco rezou por “todas as irmãs que estão trabalhando neste momento cuidando dos doentes e também arriscando a vida e dando a vida” seja porque estão atualmente tratando pacientes com o coronavírus COVID-19 ou outros tipos de doenças.

Assim indicou o Santo Padre ao celebrar a Missa na Casa Santa Marta, nesta quarta-feira, 25 de março, festa em que a Igreja Universal celebra a Encarnação do Senhor.

No início da Celebração Eucarística, o Pontífice também destacou que nesta quarta-feira participava da Missa privada um grupo de religiosas das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, congregação que coordena as atividades do dispensário pediátrico de Santa Marta – presente no Vaticano há 98 anos – e que atende principalmente crianças doentes de famílias de baixa renda, assim como também apoia seus familiares.

“Hoje, festa da Encarnação do Senhor, as irmãs Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, que há 98 anos dirigem, prestam serviço no dispensário de Santa Marta, estão aqui na Missa, renovam os votos junto com suas coirmãs em todas as partes do mundo”, explicou o Papa.

Nesta linha, o Santo Padre afirmou: “Gostaria de oferecer a Missa hoje por elas, pela Congregação que trabalha sempre com os doentes, os mais pobres, como aqui há 98 anos, e por todas as irmãs que estão trabalhando neste momento cuidando dos doentes e também arriscando a vida e dando a vida”.

Durante sua homilia, o Papa refletiu sobre a passagem do Evangelho de São Lucas (1,26-38) que descreve quando a Virgem Maria recebeu o anúncio do Arcanjo São Gabriel, palavras às quais ela respondeu: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”.

“O evangelista Lucas poderia conhecer isto somente do relato de Nossa Senhora. Ouvindo Lucas, ouvimos Nossa Senhora que narra este mistério. Estamos diante do mistério”, disse Francisco, acrescentando: “Talvez o melhor que possamos fazer agora seja reler esta passagem, pensando que foi Nossa Senhora quem o contou” e leu em voz alta e pausadamente esse relato das Escrituras Sagradas:

Lucas 1,26-38

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”

29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.

34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/festa-da-encarnacao-do-senhor-papa-reza-por-religiosas-que-cuidam-de-doentes-e-pobres-50908

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.