Estas são as meditações da Via-Sacra 2021 que será presidida pelo Papa

Segundo o ACI (31/03/2021), o Papa Francisco encomendou a preparação das meditações da Via-Sacra da Sexta-feira Santa 2021 a um grupo de escoteiros da região italiana de Umbria e à paróquia romana Santos Mártires de Uganda que realizam uma “catequese ‘para e com’ pessoas com deficiência”.

Pelo segundo ano consecutivo, a oração da Via-Sacra da Sexta-Feira Santa não acontecerá no Coliseu Romano, mas na Praça de São Pedro sem a presença dos fiéis devido às medidas para evitar contágios de Covid-19.

A seguir, publicamos o texto completo das meditações da Via-Sacra que o Santo Padre presidirá na sexta-feira, 2 de abril, na tradução portuguesa oficial do Vaticano:

Introdução

Em nome do Pai e do Filho
e do Espírito Santo.

R/. Amém.

Querido Jesus!

Sabeis que nós, crianças, também temos cruzes, que não são mais leves nem mais pesadas do que as dos grandes, mas são verdadeiras cruzes, que sentimos pesadas mesmo de noite. E só Vós o sabeis, tomando-as a sério. Só Vós.

Só Vós sabeis como é difícil para mim aprender a não ter medo do escuro e da solidão.

Só Vós sabeis como é difícil não conseguir reter, acordando cada manhã todo molhado.

Só Vós sabeis como é difícil não conseguir falar bem como os outros, pensar rápido e fazer as contas certas.

Só Vós sabeis como é difícil ver os meus pais discutir, bater a porta com força e estar sem se falar dias a fio.

Só Vós sabeis como é difícil ser ridicularizado pelos outros e dar-se conta de ser excluído das festas.

Só Vós sabeis o que significa ser pobre e dever renunciar àquilo que os meus amigos têm.

Só Vós sabeis como é difícil libertar-me dum segredo que me magoa tanto, não sabendo a quem o contar com medo de ser traído, acusado ou não acreditado.

Querido bom Jesus, fostes criança como eu! Também Vós brincáveis e talvez tenhais caído e Vos magoastes; também Vós fostes à escola e talvez alguns deveres de casa não tenham ido muito bem; também Vós tivestes uma mãe e um pai e sabeis que às vezes não tenho muita vontade de obedecer quando me mandam fazer os deveres de casa, levar o lixo, fazer a cama e arrumar o quarto; também Vós fostes à catequese e à oração e sabeis que nem sempre vou com grande alegria.

Meu querido e bom Jesus, sobretudo sabeis que há crianças no mundo que não têm que comer, não têm instrução escolar, são exploradas e obrigadas a combater.

Ajudai-nos dia a dia a levar as nossas cruzes como levastes a vossa. Ajudai-nos a tornar-nos cada vez melhores: a ser como Vós nos quereis. E agradeço-Vos por saber que estais sempre junto de mim e nunca me abandonais, sobretudo quando estou com mais medo, e por me terdes mandado o meu Anjo da Guarda que todos os dias me protege e ilumina.

Amen.

I ESTAÇÃO

Pôncio Pilatos condena Jesus à morte

De novo Pilatos dirigiu-lhes a palavra, querendo libertar Jesus. Mas eles gritavam: «Crucifica-O! Crucifica-O!» (…) Então, Pilatos decidiu que se fizesse o que eles pediam. Libertou o que fora preso por sedição e homicídio (…), e entregou-lhes Jesus para o que eles queriam (Lc 23, 20-21.24-25).

Meditação

Quando andava na escola primária, Marcos, uma criança da minha classe, foi acusado de ter roubado o lanche do seu companheiro de carteira. Eu sabia que não era verdade, mas calei-me; não era um problema meu! Além disso todos apontavam para ele como sendo o culpado. Porque deveria eu intervir?

Sempre que penso naquilo, ainda tenho vergonha, sinto pesar por aquela minha ação. Poderia ter ajudado aquele meu amigo, dizer a verdade e ajudar a fazer justiça; mas, em vez disso, comportei-me como Pilatos e preferi fazer de conta que não era nada. Escolhi o caminho mais cômodo e lavei as minhas mãos do caso. Hoje, estou muito arrependido: quereria ter tido um pouco mais de coragem, seguir o meu coração e ajudar o meu amigo em dificuldade.

Às vezes só escutamos a voz de quem faz e quer o mal, enquanto a justiça é um caminho íngreme, com obstáculos e dificuldades; mas temos Jesus ao nosso lado, pronto a apoiar-nos e ajudar-nos.

Oração das crianças

Jesus, dai-me um coração simples e sincero! Assim terei coragem e força, mesmo nas dificuldades, para caminhar na vossa justiça: «Ainda que atravesse vales tenebrosos, de nenhum mal terei medo, porque Vós estais comigo» (Sal 23, 4).

Oremos!

Senhor, Pai bom,
infundi em nós o vosso Santo Espírito
e dai-nos a vossa fortaleza,
pois só assim teremos a coragem
de testemunhar a vossa verdade,
que é caminho de justiça e reconciliação.
Por Cristo Senhor nosso. Amen.

II ESTAÇÃO

Jesus carrega a cruz

Entretanto, os que guardavam Jesus troçavam d’Ele e maltratavam-No. Cobriam-Lhe o rosto e perguntavam-Lhe: «Adivinha! Quem Te bateu?» E proferiam muitos outros insultos contra Ele (Lc 22, 63-65).

Meditação

Na escola, estávamos a ler, alternadamente, o livro A Gaivotazinha e o Gato. Quando chegou a vez de Martinha, ela começou a baralhar as letras umas com as outras e, assim, as frases perderam o sentido. Sucedia palavra após palavra… Comecei a rir e, comigo, todos os outros. Ainda me lembro de Martinha com o rosto todo rosado, a voz embargada e os olhos cheios de lágrimas.

Talvez não fosse nossa intenção ridicularizá-la, mas quanta angústia lhe provocamos com aquelas nossas risadas!

A perseguição não é uma longínqua recordação de há dois mil anos: às vezes, algumas das nossas ações podem condenar, ferir e pisar um irmão ou uma irmã.

Às vezes poderemos ter provado até um certo prazer em fazer sofrer alguém, porque por trás daqueles sofrimentos disfarçamos os nossos próprios constrangimentos.

Jesus ensinou-nos a amar e, no seu amor, encontra-se a resposta a todos os sofrimentos. Devemos estar dispostos a tudo para não fazer mal aos outros, ou melhor, para lhes fazer bem.

Oração das crianças

Jesus, nada poderá separar-nos do vosso amor. Tornai-nos capazes de amar os nossos irmãos e irmãs menos afortunados.

Oremos!

Senhor, Pai bom, que nos enviastes Jesus,
obediente até à morte,
dai-nos a força do vosso amor
para tomarmos corajosamente a nossa cruz.
Dai-nos a vossa esperança e saberemos reconhecer-Vos
mesmo nos momentos mais escuros da nossa vida.
Por Cristo Senhor nosso. Amen.

III ESTAÇÃO

Jesus cai pela primeira vez

Ele tomou sobre Si as nossas doenças,
carregou as nossas dores.
Nós O reputávamos como um leproso,
ferido por Deus e humilhado.
Mas foi ferido por causa dos nossos crimes,
esmagado por causa das nossas iniquidades (Is 53, 4-5).

Meditação

No quinto ano de escolaridade, era o melhor em matemática, terminava as provas em poucos minutos e só conhecia um resultado: «Ótimo».

Quando li, pela primeira vez, «Insuficiente», vi-me como uma nulidade, senti o peso dum falimento inesperado, estava sozinho e ninguém me confortou.

Mas aquele momento fez-me crescer: em casa, os pais confortaram-me e fizeram-me sentir o seu amor; reanimei-me e continuei a empenhar-me no estudo.

Hoje, sei que todos os dias vacilamos e podemos cair, mas, ali, está sempre Jesus a estender-nos a mão, carregar o peso das nossas cruzes e reacender em nós a esperança.

Oração das crianças

Jesus, caístes sob a grande cruz que carregáveis. Também eu caio muitas vezes e magoo-me. Guardai-me no meu caminho e dai-me força para carregar os meus pesos juntamente convosco.

Oremos!

Senhor, sobre Vós tomastes os nossos sofrimentos
e os compartilhastes até ao patíbulo que esmaga e humilha.
Não nos abandoneis sob o peso das nossas cruzes,
que às vezes nos parecem demasiado pesadas.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amen.

IV ESTAÇÃO

Jesus encontra a sua Mãe

Como viesse a faltar o vinho, a mãe de Jesus disse-Lhe: «Não têm vinho!» Jesus respondeu-lhe: Mulher, que tem isso a ver contigo e comigo? Ainda não chegou a minha hora». Sua mãe disse aos serventes: «Fazei o que Ele vos disser!» (Jo 2, 3-5).

Meditação

Quando penso na minha mãe, vejo o seu rosto gentil, sinto o calor dos seus abraços e dou-me conta de todo o seu amor por mim.

Ela acompanha-me para todo o lado, aos treinos de futebol, ao curso de inglês e à catequese na manhã de domingo.

À noite, mesmo que esteja cansada, ajuda-me enquanto faço os deveres de casa; e quando de noite tenho pesadelos, coloca-se ao meu lado, tranquiliza-me e espera que eu adormeça novamente.

Se tenho um problema, uma dúvida ou simplesmente algum pensamento estranho, ela está sempre, com o seu sorriso, disponível para me escutar.

E, nos piores momentos, não preciso sequer de falar, basta um olhar, ela entende imediatamente e ajuda-me a superar todo o sofrimento.

Oração das crianças

Jesus, tornai-nos capazes de nos deixar abraçar por Maria, nossa mãe do Céu.

Oremos!

Senhor, Pai bom,
concedei-nos encontrar o olhar carinhoso de Maria,
de modo que cada um de nós,
livre da própria solidão interior,
possa descansar no abraço materno d’Aquela
que, em Jesus, abraçou e amou todo o ser humano.
Ele vive e reina pelos séculos dos séculos. Amen.

V ESTAÇÃO

O Cireneu ajuda Jesus a levar a cruz

Quando O iam conduzindo, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que voltava do campo, e carregaram-no com a cruz, para a levar atrás de Jesus (Lc 23, 26).

Meditação

Durante o verão, brincava com os amigos do bairro no parque em frente de casa. Desde há alguns meses, temos novos vizinhos com um filho da minha idade. Ele, porém, não brincava connosco, nem sequer compreendia bem a nossa língua. Um dia notara que estava a observar-nos de longe, queria brincar conosco, mas não tinha a coragem de pedir. Aproximei-me, apresentamo-nos e convidei-o a jogar futebol conosco. Desde então Walid é um dos meus melhores amigos, além de guarda-redes da nossa equipa.

Ao olharmos de longe uma pessoa, primeiro notamos a silhueta, depois compreendemos se é homem ou mulher e, aos poucos, individuamos os detalhes do seu rosto, mas só quando a reconhecemos como irmão, como irmã, é que estamos a abrir o nosso coração a Jesus.

Oração das crianças

Jesus, fazei-me acolher com amor todos os irmãos sozinhos e marginalizados que encontrar no meu caminho

Oremos!

Senhor, tornai-nos capazes de Vos reconhecer nos últimos
que encontramos ao longo do nosso caminho;
dai-nos a coragem e a felicidade
de dar de comer a quem tem fome,
beber a quem tem sede, acolher quem é estrangeiro,
vestir os nus e cuidar de quem está doente,
de Vos encontrar e acolher em cada irmão e em cada irmã.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amen.

VI ESTAÇÃO

Uma mulher limpa o rosto de Jesus

Os justos vão responder [ao Rei]: «Senhor, quando foi que te vimos com fome ou com sede, peregrino ou nu, doente ou na prisão?» E o Rei vai dizer-lhes, em resposta: «Em verdade vos digo: Sempre que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim mesmo o fizestes» (cf. Mt 25, 37-40).

Meditação

Naquele dia, deveria disputar o jogo mais importante do campeonato, era uma oportunidade para demonstrar todas as minhas capacidades. Nos balneários, sentia-me agitado e com medo, mas, ao entrar em campo, entre os espetadores vi Marcos, o meu melhor amigo que, apesar de não gostar de futebol, tinha vindo para me apoiar. Era a primeira vez que vinha ver-me jogar e, infelizmente, perdemos.

Enquanto tomava banho, estava triste e desanimado, mas, ao sair dos balneários, encontrei o meu amigo: esperava-me com uma laranjada na mão. Passamos algum tempo juntos e, assim, aquela hora e aquela laranjada tornaram tudo mais suportável, a derrota sofrida tornou-se uma recordação menos amarga.

Um encontro, um olhar, um gesto… podem mudar o nosso dia e encher o nosso coração. No rosto sofredor dum amigo ou mesmo dum estranho, está o rosto de Jesus, que passa pelo meu próprio caminho… Terei a coragem de me aproximar?

Oração das crianças

Jesus, fazei que o vosso olhar se cruze com o meu nos momentos de dificuldade, para poder encontrar conforto no vosso amor.

Oremos!

Senhor, fazei que a luz do vosso Rosto,
cheio de misericórdia,
suavize as feridas do abandono e do pecado que nos afligem.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amen.

VII ESTAÇÃO

Jesus cai pela segunda vez

Ele não cometeu pecado, nem na sua boca se encontrou engano (…); subindo ao madeiro, Ele levou os nossos pecados no seu corpo, para que, mortos para o pecado, vivamos para a justiça (1 Ped 2, 22.24).

Meditação

No quarto ano da Primária, queria a todo o custo fazer de protagonista na representação escolástica de fim de ano. Esforcei-me ao máximo para obter o papel, repeti as frases várias vezes diante do espelho, mas a professora decidiu dar o papel ao João. Tratava-se duma criança que estava sempre sozinha.

Naquele momento, senti-me humilhado e zangado comigo mesmo, com a professora e com o João. A representação foi um sucesso; desde então, o João abriu-se mais com toda a classe.

A minha desilusão serviu para ajudar outra pessoa, a escolha da professora deu uma oportunidade a quem tinha verdadeiramente necessidade.

Oração das crianças

Jesus, fazei-me instrumento do vosso amor; fazei-me ouvir o grito dolorido de quem se encontra em dificuldade, para o poder consolar.

Oremos!

Senhor, caístes por terra como outro homem qualquer.
Dai-nos força para nos levantarmos de novo
quando já não tivermos sequer desejo de o fazer.
Aumentai em nós a certeza
de que, no cansaço e no desalento,
podemos sempre recomeçar a caminhar convosco ao nosso lado.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amen.

VIII ESTAÇÃO

Jesus encontra as mulheres de Jerusalém

Seguiam Jesus uma grande multidão de povo e umas mulheres que batiam no peito e se lamentavam por Ele. Jesus voltou-Se para elas e disse-lhes: «Filhas de Jerusalém, não choreis por Mim, chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos» (Lc 23, 27-28).

Meditação

Meu irmão e eu, passamos a tarde toda entretidos nos videojogos. Ao entardecer, a mãe perguntou-nos se tínhamos feito os deveres de casa. Os dois respondemos: «Claro, mãe!» Fui imediatamente para o quarto e comecei a fazê-los, enquanto o meu irmão se pôs a ver a televisão no sofá.

No dia seguinte, ele não foi à escola, fingindo uma terrível dor de barriga.

Quando regressei a casa, fui ao quarto dele e conversamos sobre o sucedido: tínhamos errado ao mentir à mãe e, ele, ao fingir uma dor de barriga.

Propus-lhe fazermos imediatamente os deveres de casa, e ajudei-o até a recuperar os do dia anterior. Uma vez concluídos, passamos o resto da tarde a jogar.

Corrigir um irmão é um gesto difícil, mas necessário; exige coragem, simplicidade e delicadeza.

Oração das crianças

Jesus, que enchestes o nosso coração de mansidão e sensibilidade, tornai-nos capazes de guardar os nossos irmãos mais pequenos.

Oremos!

Senhor, Pai bom,
tornai-nos testemunhas credíveis da vossa misericórdia;
fazei que as nossas palavras e ações
sejam sempre um gesto sincero e gratuito de caridade
para com o irmão.
Por Cristo Senhor nosso. Amen.

IX ESTAÇÃO

Jesus cai pela terceira vez

[Jesus disse:] «Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, lançado à terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto. Quem se ama a si mesmo, perde-se; quem se despreza a si mesmo, neste mundo, assegura para si a vida eterna» (Jo 12, 24-25).

Meditação

No último ano, não voltamos a visitar os nossos avós com a família; os meus pais dizem que é perigoso, poderíamos fazê-los adoecer de covid. Sinto falta deles!

Tal como sinto falta das amigas de voleibol e do escutismo.

Muitas vezes sinto-me sozinha.

A escola também está fechada; antes, por vezes ia de má vontade, mas agora tudo o que mais desejo é voltar à escola para rever os companheiros e as professoras.

Por vezes a tristeza da solidão torna-se insuportável, sentimo-nos «abandonados» por todos, incapazes de continuar a sorrir. Como Jesus, encontramo-nos estendidos por terra.

Oração das crianças

Jesus, luz eterna, resplandecei – Vo-lo peço – quando me perder em pensamentos mais sombrios, afastando-me de Vós.

Oremos!

Senhor, que subistes ao Calvário como cordeiro sacrificial,
iluminai-nos nesta noite escura,
para não nos extraviarmos neste período difícil.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amen.

X ESTAÇÃO

Jesus é despojado das suas vestes

[Os soldados] crucificaram-No e repartiram entre si as suas vestes, tirando-as à sorte, para ver o que cabia a cada um. (…) Assim se cumpriu a Escritura, que diz: Repartiram entre eles as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sortes (Mc 15, 24; Jo 19, 24b).

Meditação

Nas prateleiras do meu quarto, tinha muitíssimas bonecas, cada uma delas diferente. A cada aniversário, recebia de presente uma nova e gostava muito de todas as minhas amiguinhas.

No domingo, durante os avisos no fim da Missa, o pároco falou sobre uma recolha de brinquedos para as crianças refugiadas do Kosovo.

Regressada a casa, olhava para as minhas bonecas e pensava: «Será que preciso mesmo delas?»

Com tristeza, escolhi algumas, as mais velhas, aquelas a que me sentia menos afeiçoada. Preparei a caixa para, no domingo seguinte, deixá-las na igreja.

À noite, porém, tinha a sensação de não ter feito o suficiente. Antes de ir dormir, a caixa estava cheia de bonecas e as prateleiras vazias.

Desfazer-se do supérfluo deixa a alma mais leve e liberta-nos dos egoísmos.

Torna-nos mais felizes dar do que receber.

Oração das crianças

Jesus, velai sobre o meu coração, tornai-o livre da escravidão dos bens materiais. Ajudai-me a dar não só o supérfluo, mas também algo de necessário.

Oremos!

Senhor, Pai bom, preenchei as nossas distâncias,
tornai-nos generosos em partilhar com os irmãos
os dons da vossa providência.
Por Cristo Senhor nosso. Amen.

XI ESTAÇÃO

Jesus é pregado na cruz

O povo permanecia ali, a observar; e os chefes zombavam, dizendo: «Salvou os outros; salve-Se a Si mesmo, se é o Messias de Deus, o Eleito». Os soldados também troçavam d’Ele. Aproximando-se para Lhe oferecerem vinagre, diziam: «Se és o rei dos judeus, salva-Te a Ti mesmo!» (Lc 23, 35-37).

Meditação

No dia de Natal, fomos com os escuteiros a Roma, às Irmãs Missionárias da Caridade, para servir o almoço aos necessitados, renunciando ao dia de festa em família.

À ida no comboio, pensava em todas as coisas que teria perdido: os rissóis feitos à mão pela avó Maria, o jogo da lotaria, o panetone, as prendas trocadas à lareira…

No regresso, pensava no rosto das pessoas que servira, nos seus sorrisos e nas suas histórias… A ideia de ter levado àquelas pessoas um momento de serenidade tornara aquele Natal inesquecível.

Oferecer-se a si mesmo e o próprio serviço por amor é o ensinamento que Jesus nos dá na cruz.

Oração das crianças

Jesus, livrai-nos do nosso orgulho e preconceitos; fazei que o nosso coração esteja aberto aos outros.

Oremos!

Senhor, dai-nos a graça
de não ficar cravados nos nossos pecados,
mas ajudai-nos a ver em cada uma das nossas fraquezas
uma nova possibilidade
para fazer transparecer o poder da vossa Cruz,
que dá vida e esperança.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amen.

XII ESTAÇÃO

Jesus morre na cruz

Por volta do meio-dia, as trevas cobriram toda a região até às três horas da tarde. O Sol tinha-se eclipsado e o véu do templo rasgou-se ao meio. Dando um forte grito, Jesus exclamou: «Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito». Dito isto, expirou (Lc 23, 44-46).

Meditação

Há pouco tempo, depois de ter falado do assunto na escola, escrevi um artigo sobre as crianças vítimas da máfia. Pergunto-me: Como se podem realizar ações tão horríveis? É justo perdoar estas coisas? E eu… seria capaz de o fazer?

Ao morrer na cruz, Jesus deu a todos a salvação. Não veio chamar os justos, mas os pecadores que têm a humildade e a coragem de se converter.

Oração das crianças

Jesus, dai-nos a força de perdoar, Vós que dissestes: «Haverá mais alegria no Céu por um só pecador que se converte, do que por noventa e nove justos que não necessitam de conversão».

Oremos!

Senhor Jesus,
que morrestes na cruz por nós,
acolhei a nossa vida
de modo que se una à vossa
como oferta perene e definitiva.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amen.

XIII ESTAÇÃO

O corpo de Jesus é descido da cruz

Ao cair da tarde, veio um homem rico de Arimateia, chamado José, que também se tornara discípulo de Jesus. Foi ter com Pilatos e pediu-lhe o corpo de Jesus. Pilatos ordenou que lho entregassem (Mt 27, 57-58).

Meditação

Da ambulância desceram homens, que pareciam astronautas munidos de toucas, luvas, máscaras e viseiras, e levaram o avô que, já há alguns dias, sentia dificuldade em respirar.

Foi a última vez que vi o avô; morreu poucos dias depois no hospital, sofrendo – imagino – também pela solidão.

Não pude estar à beira dele fisicamente, dizer-lhe adeus e dar-lhe conforto.

Rezei por ele todos os dias; pude assim acompanhá-lo nesta sua última viagem terrena.

Oração das crianças

Agradecemo-Vos, Jesus, por nos terdes dado a força da esperança com a vossa morte na cruz.

Oremos!

Ó Senhor, Pai bom,
concedei-nos sentir-Vos vizinho
como presença consoladora e reconciliadora,
até quando, por um dom da vossa providência,
nos chamardes para sermos um só convosco.
Por Cristo Senhor nosso. Amen.

XIV ESTAÇÃO

O corpo de Jesus é depositado no sepulcro

José tomou o corpo, envolveu-o num lençol limpo e depositou-o num túmulo novo, que tinha mandado talhar na rocha. Depois rolou uma grande pedra contra a porta do túmulo e retirou-se (Mt 27, 59-60).

Meditação

Querido Jesus, chamo-me Sara, tenho doze anos e quero agradecer-Vos porque hoje me ensinastes a fazer o bem em nome do vosso amor.

Ensinastes-me a superar todos os sofrimentos, confiando-me a Vós; a amar o outro como meu irmão; a levantar-me depois das quedas; a servir os outros; a libertar-me dos preconceitos; a reconhecer o essencial e sobretudo a unir cada dia a minha vida à vossa.

Graças ao vosso gesto de amor infinito, hoje sei que a morte não é o fim de tudo.

Oração das crianças

Jesus, ajudai-nos a não abandonar as nossas orações quando sentimos o nosso coração pesado frente à pedra do vosso sepulcro.

Oremos!

Ó Senhor, Pai bom,
quando o percurso da vida nos mostra histórias difíceis,
dai-nos a esperança da Páscoa,
passagem da morte à ressurreição.
Por Cristo Senhor nosso. Amen.

Oração Final

Senhor, Pai bom, comemoramos, este ano também, a Via-Sacra do vosso Filho Jesus, e fizemo-lo com as vozes e as orações das crianças, por Vós mesmo apontadas como exemplo para entrar no vosso Reino.

Como elas, ajudai-nos a tornar-nos pequeninos, necessitados de tudo, abertos à vida. Fazei-nos readquirir a pureza do olhar e do coração.

Pedimo-Vos que abençoeis e protejais todas as crianças do mundo, para que possam crescer em idade, sabedoria e graça, a fim de conhecerem e seguirem o projeto bom que Vós pensastes para cada uma.

Abençoai também os pais e quantos colaboram com eles na educação destes vossos filhos, para que, dando vida e amor, se sintam sempre unidos a Vós.

Por Cristo Senhor nosso. Amen.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/estas-sao-as-meditacoes-da-via-sacra-2021-que-sera-presidida-pelo-papa-86341

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.