Em carta, papa Francisco fala de comoção e solidariedade às vítimas de enchentes no Rio Grande do Sul

Segundo o ACI Digital (08/07/2024), o papa Francisco escreveu em resposta a uma carta do arcebispo de Porto Alegre (RS), dom Jaime Spengler, em fala de “profunda comoção e solidariedade” pela “tragédia que assolou o Rio Grande do Sul”.

As enchentes no Sul do Brasil começaram no fim de abril e afetaram 478 dos 497 municípios do Estado, cerca de 96%, segundo o último boletim diário da Defesa Civil emitido na segunda-feira (8). Os últimos registros também confirmaram 182 mortes, 806 pessoas feridas e 31 desaparecidas.

A carta foi enviada no dia 10 junho e divulgada pela arquidiocese no dia 5 de julho. Confira a íntegra da carta do papa Francisco:

Vaticano, 10 de junho de 2024

Estimado Irmão, recebi com profunda comoção e solidariedade a sua carta datada de 31 de maio de 2024, na qual relata a tragédia que assolou o Rio Grande do Sul, e particularmente a região metropolitana de Porto Alegre. A dor e a devastação causadas pelas intensas chuvas trouxeram-me grande pesar, e as imagens da destruição tocam o coração de todos nós.

Estou ciente dos imensos desafios que se apresentam na recuperação e reconstrução das áreas afetadas. A sua dedicação e a dos inúmeros voluntários em socorrer os necessitados refletem a verdadeira essência da caridade cristã. Reitero aqui o meu compromisso em continuar a oferecer orações e qualquer assistência que se faça necessária.

Como disse o apóstolo Paulo: «Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis, e progredindo sempre na obra do Senhor, certos que as vossas fadigas não são em vão, no Senhor» (1Cor 15,58). Que estas palavras fortaleçam todos aqueles que estão a trabalhando arduamente para restaurar as vidas e as esperanças dos que foram afetados por esta calamidade.

Agradeço profundamente a Vossa Excelência por manter-me informado e pela expressão de gratidão. Continuarei a rogar ao Senhor para que lhes conceda forças, determinação e saúde para enfrentar e superar esses tempos difíceis. A vossa fé inabalável e o espírito de solidariedade são luzes que guiam e inspiram toda a comunidade cristã.

Reafirmo a minha solidariedade e a minha oração continua pelo povo do Rio Grande do Sul. Que a esperança cristã permaneça sempre viva em nossos corações e que juntos possamos reconstruir um futuro melhor para todos.

Unido em oração, envio minha bênção, com votos de paz no Senhor.

Francisco.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticia/58446/em-carta-papa-francisco-fala-de-comocao-e-solidariedade-as-vitimas-de-enchentes-no-rio-grande-do-sul

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.