Diocese de Criciúma abre processo de beatificação de frei Egídio, patrono do agricultor familiar brasileiro

Segundo o ACI Digital (08/07/2024), a diocese de Criciúma (SC) abriu no domingo (7) o processo de beatificação do frei Egídio Maria Moscini. Ele era religioso da Ordem dos Servos de Maria e, no ano passado, foi declarado por lei patrono do agricultor familiar brasileiro.

Frei Egídio Maria Moscini nasceu em Valentano, Itália, em fevereiro de 1884. Ingressou na Ordem dos Servos de Maria em 1905, aos 21 anos. Chegou ao Brasil em 1921, depois de uma viagem de três meses até Rio Branco (AC). Em seguida, foi enviado para servir na comunidade religiosa dos Servos de Maria no Rio de Janeiro (RJ). Em 1947, foi transferido para Araranguá (SC) e, em 1952, foi para o seminário de Turvo (SC), onde viveu até sua morte em 25 de agosto de 1976, aos 92 anos.

O projeto de lei que levou à declaração de frei Egídio patrono do agricultor familiar brasileiro destaca que ele trabalhava na roça durante as manhãs, “ladeado por outros irmãos seminaristas e colonos da região” e seminaristas que conviveram com ele contaram que “a rotina de trabalho representava oportunidade de grande aprendizagem, em clima de silêncio, amor e espiritualidade”.

A abertura do processo de beatificação aconteceu no Centro de Eventos da cidade de Turvo (SC), com a sessão pública de instalação do Tribunal Diocesano e a celebração missa em ação de graças.

“Todos nós que recebemos o batismo somos chamados à santidade, e responder a esse chamado é comprometer-se com Cristo, ser humilde e assumir a cruz que nos faz amadurecer na vida deixando que o Senhor nos transforme em verdadeiros homens e mulheres”, disse durante a homilia o bispo de Criciúma, dom Jacinto Inacio Flach.

Durante a solenidade, foi apresentado o postulador da causa de beatificação e canonização de frei Egídio, o religioso italiano frei Franco Maria Azzalli. Ele será responsável pelo trabalho que envolve a coleta de documentos e depoimentos sobre frei Egídio, que passa a ser chamado servo de Deus.

“Frei Egídio viveu sua vida com integralidade, sendo um humilde servo de Deus, um homem já considerado santo por muitos que o conheceram mesmo 48 anos após sua morte”, disse o postulador.

Além do postulador, o inquérito contará também com a participação de: delegado episcopal, padre Gabriel Manarim Dalmolin; promotor do inquérito, padre Antônio da Silva Miguel Junior; notário atuário do inquérito, padre Roberto Fontana Talau; notário adjunto, Rafael Alves Soratto Daniel; e o vice-postulador, frei Pedro Maria Lucietti.

Também foi constituída uma comissão histórica para juntar os escritos e documentos de frei Egídio, cataloga-los e emitir parecer. Essa comissão é presidida por frei Dilermando Ramos Vieira e tem como membros Ricardo Custódio Machado e José Pedro Idalino.

Pessoas que tiveram contato com o frei Egídio Maria Moscini ou tenham alcançado graças por sua intercessão podem enviar testemunhos pelos e-mails: postulazioneosm@gmail.com ou seminarioturvo@gmail.com.

Oração pela beatificação e canonização de frei Egídio Maria Moscini

Pai de misericórdia, nós vos damos graças porque destes à vossa Igreja no Brasil, especialmente em Santa Catarina, o Servo de Maria e agora também de Deus, Frei Egídio Maria Moscini. Com sua vida santa ele nos ensinou a persistência na oração, a humildade no serviço aos irmãos e a paciência nos sofrimentos. Concedei-nos, ó Pai, por intercessão de Frei Egídio, a graça que imploramos (dizer a graça). Pedimos e esperamos, ó Pai, que Frei Egídio seja o quanto antes colocado no número dos vossos santos. Por Cristo Nosso Senhor. Amém!

Fonte: https://www.acidigital.com/noticia/58441/diocese-de-criciuma-abre-processo-de-beatificacao-de-frei-egidio-patrono-do-agricultor-familiar-brasileiro

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.