Cruz de igreja da Terra Santa é roubada por vândalos

Segundo o Padre Georg Roewekamp, responsável pela Associação alemã da Terra Santa, o roubo da cruz foi um ato anticristão.

Segundo o site Gaudium Press (26/08/2021), na noite de 18 de agosto, vândalos não identificados arrancaram uma cruz de ferro forjado situada em um altar de pedra localizado no exterior da igreja da multiplicação dos pães e peixes em Tabgha, Galileia (Israel). O templo está situado no local onde, segundo a tradição, se acredita que Nosso Senhor Jesus Cristo operou esse milagre.

O ato de vandalismo foi descoberto na manhã do dia 19 de agosto por um dos religiosos do mosteiro beneditino de Tabgha. O crime foi imediatamente relatado à polícia israelense. Infelizmente, as câmeras que monitoram a área do mosteiro não puderam filmar a ação.

Um ato anticristão

O Padre Georg Roewekamp, responsável pela Associação alemã da Terra Santa, a quem pertence este templo, acredita que os ladrões chegaram em um barco até o local. A cruz de 15 centímetros estava incrustada em um altar de rocha de balsato, em um lugar destinado à oração ao ar livre.

“A cruz estava muito bem fixada na pedra de basalto e foi arrancada. Não foi acidental. Isto demonstra como bandidos podem invadir e profanar nossa propriedade”, lamentou o sacerdote, ressaltando que o roubo da cruz foi um ato anticristão.

Respeito aos símbolos e crenças

O porta-voz da Assembleia dos Ordinários Católicos da Terra Santa Wadie Abunassar condenou o episódio como um “ato de ódio que parece ter sido cometido por pessoas que odeiam a cruz. Pedimos à polícia que investigue seriamente e leve os responsáveis ​​à justiça”.

Através de uma declaração, os ordinários católicos pedem às autoridades para que se comprometam a educar a todos no respeito aos símbolos e crenças dos outros. “Rezamos para que Deus ilumine as mentes daqueles que os odeiam e os guie no caminho do amor e do respeito por todas as suas criaturas”, diz um trecho do documento. (EPC)

Fonte: https://gaudiumpress.org/content/cruz-de-igreja-da-terra-santa-e-roubada-por-vandalos/

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.