Coronavírus: Bispos da Itália cancelam Missas públicas e anunciam dia de jejum

Conforme o site ACI, a Conferência Episcopal Italiana (CEI) anunciou que, seguindo o decreto publicado em 8 de março pela Presidência do Conselho de Ministros, todas as cerimônias religiosas em todo o território nacional serão suspensas.

“O decreto da Presidência do Conselho de Ministros, que entrou em vigor hoje, suspende ‘cerimônias civis e religiosas, incluindo as cerimônias funerárias’ em todo o país até sexta-feira, 3 de abril”, assinala o comunicado publicado pela CEI no domingo, 8 de março.

Os bispos italianos destacaram que “a interpretação fornecida pelo governo inclui estritamente Missas e ritos funerários entre as ‘cerimônias religiosas’”.

Indicaram que, embora este seja um “caminho altamente restritivo” que afeta grandemente pastores, sacerdotes e fiéis, a “aceitação do decreto é mediada unicamente pelo desejo de fazer a nossa parte, também nesta situação, de contribuir para a proteção da saúde pública”.

O comunicado enfatiza que a Igreja na Itália “se aproxima de cada homem, compartilha a preocupação comum diante da emergência de saúde que está afetando o país”.

“Com relação a essa situação, nas últimas semanas a CEI, em uma atitude de diálogo e colaboração, fez sua e relançou as medidas através das quais o governo se compromete a combater a propagação do ‘coronavírus’”, acrescentou.

No domingo, 8 de março, a Diocese de Roma, por meio de seu vigário geral, também anunciou o cancelamento de todas as Missas públicas.

“A Igreja de Roma assume uma atitude de total responsabilidade para com a comunidade, na consciência de que a proteção contra o contágio requer inclusive medidas drásticas, especialmente no contato interpessoal. Portanto, até a data de 3 de abril, serão suspensas as celebrações litúrgicas comunitárias”, afirmou o Cardeal Angelo de Donatis em um comunicado.

Os sacerdotes que vivem em Roma e na Cidade do Vaticano podem continuar oferecendo Missas privadas. As paróquias em Roma permanecerão abertas para a oração pessoal diante do sacrário.

A Diocese de Roma também pediu a todos os católicos em Roma que observem um dia de jejum e oração pelas vítimas do coronavírus, em 11 de março, e convidou as pessoas a assistir a uma Missa especial transmitida pela TV.

“Ouvi o grito da nossa cidade, da Itália e do mundo, neste momento em particular no qual estamos vivendo. É uma situação à qual não estamos acostumados, que nos preocupa, mas, acima de tudo, somos chamados a viver com a força da fé, a certeza da esperança, a alegria da caridade”, escreveu o Cardeal Donatis, em uma carta no dia 6 de março.

“Além do jejum, queremos estar perto, com um sinal de esmola recolhendo ofertas que doaremos em apoio ao pessoal de saúde que está gastando generosamente e se sacrificando no cuidado dos doentes”, acrescentou.

As Missas diárias foram canceladas no início da última semana em Milão, Veneza, Bolonha e outras regiões do norte da Itália, onde a maioria dos casos de Covid-19 ocorreu.

O governo italiano impôs uma quarentena rigorosa em 8 de março para as regiões norte e central da Itália, incluindo Milão e Veneza.

O primeiro-ministro Giuseppe Conte também anunciou o fechamento de museus, cinemas, shows, academias e locais arqueológicos em todo o país. Todas as escolas e universidades também permanecerão fechadas.

Até 8 de março, 84 casos de coronavírus foram documentados em Lácio, a região que circunda Roma. Na Itália, 7.375 pessoas contraíram o vírus e 366 morreram, segundo o Ministério da Saúde.

O Vaticano confirmou no domingo que houve apenas um diagnóstico positivo de Covid-19 na Cidade do Vaticano, uma pessoa que teve resultado positivo em 5 de março durante um exame médico na Clínica de Saúde e Higiene do Vaticano.

Segundo a Sala de Imprensa da Santa Sé, cinco pessoas que estiveram em contato próximo com essa pessoa estão em quarentena preventiva. Os museus do Vaticano estão fechados até 3 de abril.

O Papa Francisco rezou por aqueles que sofrem da epidemia de coronavírus durante seu discurso no Ângelus, em um vídeo transmitido ao vivo na Praça de São Pedro, em 8 de março.

Os vídeos da Missa diária privada do Papa Francisco, oferecida na Casa Santa Marta, sua residência na Cidade do Vaticano, serão transmitidos ao vivo por Vatican News no YouTube, a partir desta segunda-feira, 9 de março.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/coronavirus-bispos-da-italia-cancelam-missas-publicas-e-anunciam-dia-de-jejum-32666

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.