Conheça a Basílica de Santa Clara onde se encontra o crucifixo que falou a São Francisco

Segundo o ACI Digital (11/08/2021), a Basílica de Santa Clara em Assis guarda o crucifixo que falou a São Francisco.

A igreja foi construída após a morte de Santa Clara, entre 1257 e 1265, perto da antiga igreja de São Jorge onde se encontravam os restos mortais de São Francisco até 1230.

Naquela época também foi construído o mosteiro no qual as clarissas se mudaram de São Damião em 1260, carregando várias relíquias e também o crucifixo que falou a São Francisco.

O crucifixo é de estilo bizantino e ficava inicialmente na igreja de São Jorge.

Atualmente, o crucifixo fica guardado na capela de São Jorge. O Cristo desse crucifixo falou a São Francisco e pediu-lhe para “reparar” a Igreja.

Além disso, na cripta da igreja estão guardados os restos mortais de Santa Clara, a primeira e mais fiel discípula de São Francisco. Atrás da cripta, estão expostas algumas relíquias franciscanas importantes, por exemplo, algumas túnicas humildes usadas ​​por São Francisco e Santa Clara, uma blusa bordada de Santa Clara e algumas mechas de cabelo de Santa Clara cortadas por São Francisco.

A fachada da Basílica de Santa Clara está composta por pedra branca e rosa do Monte Subasio; a estrutura interior é uma só nave, como a igreja superior de São Francisco, que possui uma abside poligonal. Na nave existem duas capelas laterais com Santa Inês de Assis e São Jorge.

Além disso, do lado esquerdo, há oito tábuas de madeira, feitas em 1238, que mostram relatos da vida de Santa Clara.

O convento de clausura de Santa Clara situa-se ao lado do vale com um claustro ao qual se acede a partir da antiga cripta da igreja de São Jorge.

Publicado originalmente em ACI Stampa.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/conheca-a-basilica-de-santa-clara-onde-se-encontra-o-crucifixo-que-falou-a-sao-francisco-64753

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.