Cardeal Müller: uma parte da Igreja na Alemanha não é apenas cismática, mas apóstata

O cardeal alemão escreveu para o portal Kath.net sobre o chamado Caminho Sinodal Alemão.

Segundo o site Gaudium Press (23/06/2022), em uma nova e contundente crítica ao Caminho Sinodal Alemão, o Cardeal Gerhard Müller, ex-prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, deplora a “fixação monotemática da sexualidade” como “imagem do homem sem o Deus vivo” e o “niilismo antropológico”.

Opinando para o portal kaht.net, o cardeal se referiu ao que o Papa disse ao presidente do episcopado alemão, Mons. Georg Batzing, que veio à tona : “Na Alemanha há uma Igreja protestante muito boa. Não precisamos de duas.”

Perda da hermenêutica católica

Na opinião do Cardeal Müller, o Papa aponta para a “perda da hermenêutica católica (epistemologia)”, “com a qual o comitê do ‘Caminho Sinodal’, e também dois terços do episcopado alemão, não apenas entraram em cisma, mas também entraram diretamente em contradição apostólica com o Credo Católico e desvalorizaram o adjetivo ‘católico’ para uma mera frase tradicional”.

Sobre as críticas ao sacerdócio e ao celibato sacerdotal do Caminho Sinodal, o purpurado ressaltou que o “ministério dos bispos, sacerdotes e diáconos” não é “absolutamente infundado biblicamente e apenas uma forma especial ou errônea de seu próprio desenvolvimento”, “mas a continuação da missão de Cristo a partir do Pai (Jo 20,21) na autoridade do Espírito Santo (At 20,28)”.

“A tenaz luta contra o celibato dos sacerdotes e a infame suspeita do celibato carismático, escolhido livremente pelo Reino dos Céus, como fonte e causa de perversões sexuais até agressões criminosas a adolescentes, é uma prova convincente do distanciamento do pensamento católico [do Caminho Sinodal] e em geral da negação da graça, que não contradiz a natureza, mas antes a purifica, eleva e aperfeiçoa”.

O Cardeal Müller convocou a Igreja na Alemanha ao arrependimento.

Com informações CNA e Infocatolica.

Fonte: https://gaudiumpress.org/content/cardeal-muller-uma-parte-da-igreja-na-alemanha-nao-e-apenas-cismatica-mas-apostata/

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.