Campeã olímpica confessa: “Não conheço uma atleta que não tenha tido um aborto”

O site ACI Digital publicou hoje (08/06/2017) a seguinte notícia:

“O ponto culminante de uma vida de esforço estava diante de mim. Naquele momento parecia não haver nenhuma outra opção. O debate sobre quando começa a vida de um bebê estava na minha cabeça e um parto no auge da minha carreira foi insuportável. O que pensariam os meus patrocinadores, a minha família, a minha igreja e os meus fãs?”.

Com esta frase, a americana Sanya Richards, que foi campeã olímpica quatro vezes, admite em suas memórias que abortou um dia antes dos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, como única opção para continuar praticando o esporte de elite.

Em sua biografia, que acaba de ser lançada nos Estados Unidos, Richards acrescenta que ela não é a única atleta americana que fez isso: “Eu não conheço uma atleta que não tenha tido um aborto”, tal como assinalou ‘Mundo Deportivo’.

Naquele então, a ex-campeã olímpica estava comprometida com o jogador de futebol americano Aaron Ross e ambos planejavam se casar em 2010, mas a gravidez de Richards foi uma surpresa.

O aborto, uma solução para as atletas de elite

A norte-americana garante que a maioria das atletas se recusa a usar pílulas anticoncepcionais, pois consideram que “engordaram e isso prejudicará fisicamente as suas carreiras”.

Insiste que, então, ficam grávidas, “mas continuam competindo e o aborto acaba ocorrendo. Isso já aconteceu e, provavelmente, continua acontecendo. É algo que todo mundo tem vergonha e ninguém fala a respeito, mas continua acontecendo porque as meninas não têm a informação adequada”.

Nos Jogos Olímpicos de Pequim, Richards conquistou o ouro no revezamento USA 4 × 400 metros, mas assinala que o aborto a destruiu por dentro. “Desde então, apesar de não dizer para ninguém, foi uma parte da minha vida. Era uma campeã e não uma atleta qualquer, conhecida mundialmente. Quando toquei esta realidade, caí nas profundezas do desespero”, destaca.

Alguns meses depois de abortar, Richards e Ross se casaram, mas o aborto esteve tão presente no relacionamento que acabou prejudicando o casal. “Sempre senti um ressentimento por ele. Foi um grande erro nosso, mas eu me senti abandonado na decisão. Ele, ao não dizer nada, nem a favor nem contra, tinha a sua consciência limpa, mas isso não era justo”.

Apesar da crise que Sanya e Aaron Ross viveram, conseguiram superá-la e agora estão esperando um bebê.

Publicado originalmente em Actuall.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/campea-olimpica-confessa-nao-conheco-uma-atleta-que-nao-tenha-tido-um-aborto-21916/

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.