Avô e neto compartilham no Instagram suas 3 peregrinações ao Caminho de Santiago

Segundo o ACI (06/07/2019), Jaime González é um avô que, com quase 79 anos de idade, já percorreu três vezes o Caminho de Santiago, na Espanha, junto com Santi, seu netinho de 10 anos. Uma história que nasceu como parte de uma terapia, mas que ao final, tornou-os peregrinos de uma das rotas mais famosas do mundo e na qual a influência do apóstolo não passa despercebida.

Agora ambos são considerados personagens famosos nesta rota e contam sua jornada através da conta no Instagram @santi_y_su_abuelo. “Somos como ‘dois extremos da vida’; uma criança muito pequena e um homem muito velho fazendo esse caminho”, comentou Jaime ao Grupo ACI.

O Caminho de Santiago é uma das rotas de peregrinação mais conhecidas e percorridas na Europa e marca o trajeto até o túmulo de São Tiago, um dos doze apóstolos de Jesus.

Em diálogo com o Grupo ACI, González disse que já caminharam 1.200 km juntos. Ambos começavam cada dia rezando um Pai Nosso e uma Ave Maria e ofereciam o dia pelas avós e irmãos. Eles também realizavam uma oração na porta de cada igreja que encontravam no caminho, que são muitas na Galícia, onde também participavam da Santa Missa quando coincidiam com alguma celebração.

Como nasceu a ideia de peregrinar com o seu neto?

O avô contou que a ideia da travessia surgiu como um apoio para o pequeno Santi. “Aos 7 anos, Santi começou a apresentar uma série de problemas de hiperatividade e estava perto de uma possível doença chamada TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade)”, expressou.

Embora a criança apresentasse “um aspecto de superdotado”, refletido em uma grande memória e em conhecimentos superiores à sua pouca idade, o que preocupava sua família eram as consequências de sua falta de atenção.

“A partir da percepção dos avós, vi a possibilidade de fazer uma proposta aos pais e assim colaborar. ‘Por que não vamos Santi e eu ao Caminho de Santiago?’, perguntei aos pais de Santi “, recordou.

Sem ter caminhado antes um longo caminho nem estar preparados fisicamente, Jaime e Santi, em 2017, com 76 e 7 anos de idade, começaram a peregrinação.

Jaime disse que em uma sociedade “acelerada” precisa-se de convivência e comunicação entre avós e netos. “Hoje em dia, as crianças precisam de seus avós cada vez mais. Estamos em uma sociedade digital que avança vertiginosamente, mas nós, os avós, vivemos em uma época na qual o dia passava lentamente, na qual falávamos mais, nos conhecíamos mais”.

Nesse sentido, sempre tenta passar para o seu neto “os valores que eu acho que tenho, como nunca ter inveja, ser sempre agradecido e ser sincero de verdade”.

Primeira peregrinação

A primeira peregrinação foi em 2017, quando partiram de Sarriá e levaram cerca de seis dias. O Caminho de Santiago oferece ao peregrino uma certificação chamada “La Compostela” e para obtê-la é preciso caminhar mais de 100 km até Santiago de Compostela. “Sarria é um povoado que está a 120km, e de lá partimos para consegui-la”, disse.

O avô descobriu que a única coisa que acalmava a hiperatividade de seu neto era contar-lhe histórias, então decidiu lhe contar histórias sobre sua vida. “Santi caminhava melhor se eu falasse com ele”, além disso, “tantas horas de conversa me fez ativar a memória”, manifestou em ‘Caminho de Santiago de um avô e seu neto’, um escrito de Jaime sobre a primeira viagem.

Quando o primeiro percurso já havia, era impossível pensar em fazer outra peregrinação. Contudo, o avô propôs a Santi fazer “o caminho primitivo”.

Segunda peregrinação: O caminho primitivo

De acordo com González, este caminho leva esse nome porque, quando encontraram os restos do apóstolo em Santiago de Compostela, na Galícia, comunicaram ao rei das Astúrias, Alfonso II “O Casto”. Este rei peregrinou cerca de 300 km com sua família para ver os restos do discípulo, sendo o primeiro a vê-lo.

Neste trajeto, Jaime e Santi levaram 14 dias. Quando terminaram, pensaram que o seu ciclo de peregrinação não poderia terminar sem fazer o verdadeiro caminho: “O Caminho Francês”.

Sua última peregrinação: O Caminho Francês

Para González, o maior mérito para é fazer com que seu neto possa fortalecer sua vontade para cumprir o objetivo. “Acordávamos às 5h para começar a caminhar sabendo que tínhamos que chegar ao nosso destino”, afirmou.

“O caminho tem uma parte espiritual que permite à conversa entre o avô e o neto de todos os dias adquira valor”, manifestou.

Jaime comentou que nesta terceira peregrinação de 800 km, que parte da França e cruza a parte norte da Espanha, levaram cerca de 29 dias e tiveram que fazê-la em quatro etapas, coincidindo com as férias do neto.

Atualmente, Santi e seu avô estão vendo opções para continuar fazendo o Caminho de Santiago.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/avo-e-neto-compartilham-no-instagram-suas-3-peregrinacoes-ao-caminho-de-santiago-fotos-98948

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.