Assim será a Missa em ação de graças pela canonização de Ir. Dulce, em Salvador

Segundo o ACI Digital (26/07/2019), oito dias após Irmã Dulce dos Pobres ser canonizada pelo Papa Francisco no Vaticano – em Missa na Praça de São Pedro, em 13 de outubro –, os devotos da religiosa poderão agradecer a Deus por esta graça em solo brasileiro.

No dia 20 de outubro, será celebrada a primeira Missa no Brasil em homenagem a Irmã Dulce. A Celebração Eucarística será na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), após ser assinado um convênio, no dia 19 de julho, pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, pela superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), Maria Rita Pontes, e o presidente do estádio, Dênio Sidreira, além de representantes do governo.

“Quando foi anunciada a data da canonização, foi montada a Equipe da Canonização de Irmã Dulce, que já está cuidando de tudo o que diz respeito à canonização. Como Arcebispo, estou à frente dessa equipe, mas minha função não é a de coordená-la, mas de tomar as decisões finais, junto com Maria Rita Pontes, sobrinha de Irmã Dulce, que é Superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce”, contou o Prelado ao site da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Dom Murilo explicou que “todos gostariam de estar no Vaticano no dia 13 de outubro; não podendo ir lá, gostariam de estar na Arena Fonte Nova, no dia 20 de outubro. Mas também ali os lugares serão limitados”, pois serão 54 mil lugares, uma vez que o gramado, adequadamente coberto, também será usado.

Entretanto, assinalou, “graças a Deus, mais de um canal de televisão já manifestou o desejo de transmitir a celebração do dia 20”, assim dará uma oportunidade “aos que quiserem rezar com aqueles que estarão na Fonte Nova” de acompanhar a celebração.

“Dividiremos o ingressos para esse evento entre as paróquias, pastorais, movimentos e irmandades da Arquidiocese; também entre as dioceses da Bahia e de outros estados, desde que solicitados”, disse.

Por sua vez, a superintendente da OSID e sobrinha de Ir. Dulce, Maria Rita Pontes, ressaltou a importância de que os fiéis “cheguem cedo” à Arena Fonte Nova, “não cheguem em cima da hora da missa de agradecimento”.

De acordo com ela, 500 alunos do Centro educacional Santo Antônio estão preparando uma peça teatral sobre os exemplos de Ir. Dulce. Esta encenação havia sido idealizada para as comemorações dos 60 anos das Obras Sociais, que coincidem com a canonização da religiosa.

Trata-se da peça “O Império do Amor”, que antecederá a Santa Missa, com início marcado para as 14 horas. “Nessa peça nós vamos ter também algumas atrações, como eu já disse, pessoas engajadas na história dela, artistas que virão para dar o seu testemunho e também fazer mais bonito esse espetáculo”, adiantou.

Modelo de caridade

O Arcebispo de Salvador, Dom Murilo Krieger, admitiu ser “uma alegria imensa assumir tão grande desafio e responsabilidade” com a canonização de Irmã Dulce, pois “é o reconhecimento oficial de que Salvador, a Bahia e o Brasil tiveram em seu meio uma pessoa extraordinária”.

“Irmã Dulce é uma testemunha viva do que uma pessoa pode fazer, quando se entrega totalmente a Deus, procura servi-lo e, por causa dele, debruça-se sobre pobres e necessitados”.

O Prelado sublinhou que “a caridade é fundamental na vida cristã”, porque sem ela, “nada sobre de cristianismo” e “nem a oração será autêntica”.

“A caridade parte de uma contemplação do mundo com os olhos de Deus; essa contemplação leva o cristão a escutar o grito que nasce das várias faces da pobreza”, afirmou, ao acrescentar que, neste ponto, Ir. Dulce “tem muito a nos ensinar: mais do que nos deixar uma reflexão sobre a importância do amor aos mais necessitados, nos deixou um exemplo concreto, pois foi ao encontro de quem sofre e os socorreu”.

Para além disso, “procurou se multiplicar, motivando outros a fazer o mesmo. É que, no rosto dos necessitados, ela via o rosto de Cristo. Somos chamados a fazer o mesmo”, indicou ao site da CNBB.

Por isso, expressou o desejo de agradecer a Deus “por esse presente que Ele está nos dando”. “Claro, fica para nós o compromisso de olharmos ao nosso redor, para ver os necessitados e, como Irmã Dulce, nos debruçar sobre eles”, completou.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/assim-sera-a-missa-em-acao-de-gracas-pela-canonizacao-de-ir-dulce-em-salvador-36038

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.