Apesar das dificuldades, vivemos a Semana Santa com alegria, indica bispo na Síria

Segundo o site ACI, o Vigário Apostólico de Alepo (Síria), Dom Georges Abou Khazen, convidou a viver a Semana Santa com alegria, apesar das dificuldades, especialmente em uma cidade que está passando pelo décimo ano de guerra e se vê ameaçada pela pandemia de coronavírus.

Em declarações a Asia News, Dom Abou Khazen assinalou que a situação atual em Aleppo é uma mistura entre o medo pelo avanço do COVID-19 e o desejo de viver “o momento mais importante do calendário litúrgico cristão”.

Atualmente, a Síria está em quarentena. O governo declarou toque de recolher à noite para evitar a propagação da doença e restringiu os serviços disponíveis, sendo que os únicos estabelecimentos que podem funcionar são farmácias, padarias, lojas de alimentos e táxis para o transporte urbano.

Além disso, devido à suspensão do transporte público, as cidades e regiões estão isoladas pela falta de meios de transporte.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Síria registra 19 infectados e dois mortos pelo vírus.

Dom Abou Khazen indicou que a população estava vivendo um período de tranquilidade após “a libertação e o fim do bombardeio cego aos bairros civis”. Mas, devido à chegada do vírus, estão novamente em isolamento.

“No momento em que parecia que estávamos voltando ao normal, tudo parou de novo”, lamentou.

O Prelado destacou que, devido à alta possibilidade de contágio e ao debilitado sistema de saúde após 10 anos de guerra, seria um desastre se o vírus chegasse à cidade.

“50% dos hospitais não estão funcionando. Um país nessas condições não está preparado” para combater o vírus, acrescentou.

Da mesma forma, Dom Abou Khazen lamentou que, devido à quarentena, a Semana Santa tenha que ser celebrada sem a presença dos fiéis, especialmente quando eles enchiam as Missas apesar dos piores anos do conflito armado na Síria.

O Prelado comparou a situação atual a um “interminável Sábado Santo”, onde Deus está na escuridão do Santo Sepulcro e “a escuridão parece ter assumido o controle”, e assinalou que a esperança é a boa notícia da ressurreição.

Para ajudar os fiéis em sua vida espiritual, as Missas são celebradas a portas fechadas e transmitidas pela Internet, além disso, as igrejas permitem esporadicamente confissões e visitas em pequenos grupos, mantendo a distância social.

“É difícil celebrar em uma igreja vazia, quando estávamos acostumados a vê-la cheia, mesmo em tempos de guerra. Sentimo-nos como um pai que perdeu seus filhos”, indicou.

Finalmente, Dom Abou Khazen pediu para dar mais valor à Igreja doméstica, às famílias que estão sedentas dos sacramentos e que esse terrível vírus ajudou a unir.

“A mensagem de Cristo ressuscitado é um convite para não perder a esperança, mas viver esses momentos de alegria, apesar das dificuldades”, concluiu.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/apesar-das-dificuldades-vivemos-a-semana-santa-com-alegria-indica-bispo-na-siria-35803

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.