7 orações poderosas e pouco conhecidas a São José em seu ano

Segundo o ACI (04/05/2021), Joseph Pronechen, escritor católico e autor do livro Fruits of Fatima – Century of Signs and Wonders (Frutos de Fátima, um Século de Sinais e Maravilhas, em tradução livre), recordou no National Catholic Register sete orações a São José pouco conhecidas, mas muito poderosas que podem ser feitas ao pai adotivo de Cristo neste Ano de São José.

O Papa Francisco convocou o Ano de São José de 8 de dezembro de 2020 a 8 de dezembro de 2021 para comemorar 150 anos do decreto que declarou São José como o Padroeiro Universal da Igreja. Além disso, publicou a carta apostólica Patris Corde (No Coração do Pai).

Este tempo de graça é perfeito para aprender uma nova oração a um de nossos santos padroeiros mais poderosos. Pois, assim como São José uma vez resgatou o Menino Jesus do perigo mortal, agora ele pode proteger a Santa Igreja de Deus das armadilhas do inimigo!

A seguir, as orações:

1. “Santa Faustina, São José e o Lembrai-vos à Virgem Maria”

São José recomendou esta oração a Santa Faustina. Em julho de 1937, a santa estava internada em uma casa de repouso de sua congregação, pois estava muito doente.

Em seu Diário, ela escreveu que “São José pediu que eu tivesse incessante devoção a Ele. Ele mesmo me disse que eu rezasse diariamente três orações [o Pai-Nosso, a Ave Maria e o Glória] e uma vez o ‘Lembrai-vos’. Olhava com muita bondade e deu-me a conhecer o quanto é favorável a essa obra. Prometeu-me a sua ajuda e proteção. Todos os dias rezo as orações recomendadas e sinto Sua especial proteção”.

2. “Lembrai-vos a São José”

Além do Lembrai-vos a Maria, existe também o Lembrai-vos a São José que é pouco conhecido:

“Lembrai-vos, oh castíssimo esposo da Virgem Maria, que jamais se ouviu dizer que alguém tivesse invocado vossa proteção, implorado vosso socorro e não fosse por vós consolado. Com esta confiança, venho à vossa presença; a vós com fervor me recomendo para pedir a vossa proteção. Não desprezeis as minhas súplicas, pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de acolhê-las piedosamente. Amém.”

3. “Oração para pedir a proteção de São José”

O Céu sabe que hoje, mais do que nunca, precisamos de sua proteção celestial. Não é necessário começar a detalhar todos os perigos físicos e espirituais de nossa época, mas lembrar que um dos títulos de São José é “Terror dos demônios”.

Assim como São José protegeu a Sagrada Família da ira de Herodes e quem sabe de quantos outros perigos e ameaças para eles ao longo dos anos, ele pode nos proteger se nos encomendamos à sua proteção com esta poderosa e tradicional oração:

“Oh! São José, cuja proteção é tão grande, tão forte, tão imediata diante do trono de Deus, coloco em vossas mãos todos os meus interesses e desejos.

Oh! São José, auxilie-me com sua poderosa intercessão, e obtenha para mim do seu divino Filho todas as bênçãos espirituais, por intermédio de Jesus Cristo, nosso Senhor, para que, tendo-me comprometido aqui, sob seu poder celestial, eu possa oferecer minhas graças e homenagens ao mais amável dos Pais.

Oh São José, jamais me canso de contemplar a ti e a Jesus a dormir em seus braços;
Não me atrevo a me aproximar enquanto Ele repousa junto do teu coração.

Abrace-O em meu nome e beije-O ao meu último suspiro.

São José, Patrono das almas partidas
Rogai por mim. Amém.”

4. “Oração antes do trabalho a São José Operário”

O papa São Pio X compôs a seguinte oração:

“Glorioso São José, modelo de todos os que se dedicam ao trabalho, obtende-me a graça de trabalhar com espírito de penitência para expiação de meus numerosos pecados;

De trabalhar com consciência, pondo o culto do dever acima de minhas inclinações;

De trabalhar com recolhimento e alegria, olhando como uma honra empregar e desenvolver pelo trabalho os dons recebidos de Deus;

De trabalhar com ordem, paz, moderação e paciência, sem nunca recuar perante o cansaço e as dificuldades;

De trabalhar, sobretudo com pureza de intenção e com desapego de mim mesmo, tendo sempre diante dos olhos a morte e a conta que deverei dar do tempo perdido, dos talentos inutilizados, do bem omitido e da vã complacência nos sucessos, tão funesta à obra de Deus!

Tudo por Jesus, tudo por Maria, tudo à vossa imitação, oh! Patriarca São José! Tal será a minha divisa na vida e na morte. Amém.”

5. As Ladainhas de São José

O Papa São Pio X também aprovou as Ladainhas de São José como oficial da Igreja Católica. O Enchiridion Indulgentiarum (Manual de Indulgências) oficial da Santa Sé agora lista apenas seis ladainhas às quais concede uma indulgência parcial por rezá-las com devoção.

Estamos mais familiarizados com a Ladainha da Santíssima Virgem Maria, também conhecida como a “Ladainha de Loreto”, ou as Ladainhas do Santíssimo Nome de Jesus, do Sagrado Coração de Jesus, do Preciosíssimo Sangue e de Todos os Santos. A seguir, as Ladainhas de São José:

“Senhor, tende misericórdia de nós.

Cristo, tende misericórdia de nós.

Senhor, tende misericórdia de nós.

Cristo, ouvi-nos.

Cristo, escutai-nos.

Deus Pai Celestial, tende misericórdia de nós.

Deus Filho Redentor do Mundo, tende misericórdia de nós.

Deus Espírito Santo, tende misericórdia de nós.

Santa Trindade, um só Deus, tende misericórdia de nós.

Santa Maria, rogai por nós.

São José, rogai por nós.

Ilustre descendente de Davi, rogai por nós.

Luz dos patriarcas, rogai por nós.

Esposo da Mãe de Deus, rogai por nós.

Custódio do Redentor, rogai por nós.

Casto Guardião da Virgem, rogai por nós.

Pai nutrício do Filho de Deus, rogai por nós.

Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós.

Servidor de Cristo, rogai por nós.

Ministro da saúde, rogai por nós.

Chefe da Sagrada Família, rogai por nós.

José, justíssimo, rogai por nós.

José, castíssimo, rogai por nós.

José, prudentíssimo, rogai por nós.

José, valentíssimo, rogai por nós.

José, fidelíssimo, rogai por nós.

Espelho de paciência, rogai por nós.

Amante da pobreza, rogai por nós.

Modelo dos trabalhadores, rogai por nós.

Glória da vida doméstica, rogai por nós.

Custódio de virgens, rogai por nós.

Apoio às famílias, rogai por nós.

Apoio nas dificuldades, rogai por nós.

Consolo dos desgraçados, rogai por nós.

Esperança dos enfermos, rogai por nós.

Patrono dos exilados, rogai por nós.

Patrono dos aflitos, rogai por nós.

Patrono dos pobres, rogai por nós.

Patrono dos moribundos, rogai por nós.

Terror dos demônios, rogai por nós.

Protetor da Santa Igreja, rogai por nós.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo: perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo: escutai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo: tende misericórdia de nós.

V.- Ele foi estabelecido como o senhor de sua casa.

R.- E chefe de todos os seus bens.

Oremos: Ó Deus, que na vossa providência inefável vos dignastes escolher São José como Esposo de vossa Mãe Bendita: concedei-nos, vos rogamos, que mereçamos ter como nosso intercessor no céu aquele que veneramos como nosso protetor na terra. Vós que viveis e reinais para todo o sempre. Amém.”

6. A vós, São José

Há outra oração a São José, à qual o Manual também concede uma indulgência parcial, se for rezada com devoção. O Papa Leão XIII a compôs e acrescentou à sua encíclica Quamquam Pluries (sobre a devoção a São José). Em seguida, anexou a indulgência parcial e ordenou que esta oração fosse acrescentada ao Rosário durante o mês de outubro. Além disso, pediu um tríduo de orações a São José antes de sua festa, celebrada em 19 de março. A seguir, a oração:

“A vós, São José, recorremos em nossa tribulação e, depois de ter implorado o auxílio ele vossa santíssima esposa, cheios de confiança solicitamos também o vosso patrocínio.

Por esse laço sagrado de caridade que vos uniu à Virgem, Imaculada Mãe de Deus, e pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente suplicamos que lanceis um olhar benigno sobre a herança que Jesus Cristo conquistou com seu sangue, e nos socorrais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder.

Protegei, ó guarda providente da divina família, o povo eleito de Jesus Cristo. Afastai para longe de nós, ó pai amantíssimo, a peste do erro e do vício. Assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas, e assim como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus das ciladas de seus inimigos e de toda a adversidade. Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo e sustentados com o vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança. Amém.”

7. Petição para pedir a bênção de São José

Não se esqueça de pedir a São José que o abençoe! Esta oração é uma versão curta e muito bonita:

“Abençoa-me, oh querido pai amado, São José; abençoa meu corpo e minha alma; abençoa minhas resoluções, minhas palavras e ações, todas as minhas ações e omissões, cada um de meus passos; Abençoa tudo o que tenho, todos os meus bens interiores e exteriores, para que tudo resulte na maior honra a Deus. Abençoa-me pelo tempo e pela eternidade e proteja-me de todo pecado. Obtenha para mim a graça de fazer expiação por todos os meus pecados com amor e contrição aqui na terra, para que depois do meu último suspiro eu possa, sem demora, prostrar-me a teus pés e agradecer no céu por todo o amor e a bondade que tu, oh querido pai, mostraste-me aqui na terra. Amém.”

Após esta oração, rezar o Pai-Nosso, Ave Maria e Glória três vezes, como agradecimento a Deus pelas graças e privilégios concedidos a São José.

Além dessas orações, há a devoção das Sete Dores e das Sete Alegrias de São José e a Oração de 30 dias a São José, rezada por uma intenção especial. Além disso, é um costume louvável consagrar-se a São José junto com a consagração a Maria.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/7-oracoes-poderosas-e-pouco-conhecidas-a-sao-jose-em-seu-ano-88982

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.