2 de fevereiro: Igreja celebra o Dia Mundial da Vida Consagrada

Segundo o ACI, neste dia 2 de fevereiro, a Igreja celebra a Apresentação de Jesus no Templo e também o Dia Mundial da Vida Consagrada, cujo tema deste ano é a “A Vida Consagrada, encontro com o Amor de Deus”.

Em seu discurso pronunciado em 21 de janeiro às religiosas contemplativas no Santuário das Nazarenas em Lima, durante a sua visita ao Peru, o Papa Francisco indicou que “a oração é o núcleo” da vida consagrada, especialmente da vida contemplativa, “é modo de cultivar a experiência de amor que sustenta a nossa fé”.

“Precisamos tanto que os batizados sejam um só, que os consagrados sejam um só, que os sacerdotes sejam um só, que os bispos sejam um só! Hoje e sempre. Unidos na fé. Unidos pela esperança. Unidos pela caridade”, expressou.

Por outro lado, em sua mensagem aos sacerdotes, religiosos e consagrados durante sua visita à Colômbia em setembro de 2016, o Santo Padre afirmou: “Onde há vida, fervor, paixão de levar Cristo aos outros, surgem vocações genuínas; é a vida fraterna e fervorosa da comunidade que desperta o desejo de se consagrar inteiramente a Deus e à evangelização”.

O Pontífice disse que a fertilidade vocacional se consegue mantendo “uma relação vital, existencial, de absoluta necessidade; é viver e crescer em união fecunda com Jesus, fonte de vida eterna”.

Também assinalou que a “alegria contagiante” da vida consagrada “deve ser o primeiro testemunho da proximidade e do amor de Deus. Somos verdadeiros dispensadores da graça de Deus, quando deixamos transparecer a alegria do encontro com Ele”.

Além disso, Francisco os encorajou a ser “caminheiros da fé” com alegria e lembrar que, apesar de tudo, “Deus continua chamando”.

A seguir, algumas informações importantes sobre as pessoas que decidiram consagrar suas vidas ao serviço de Deus:

A vida consagrada é formada por todos os batizados que se consagram a Deus através do rito de profissão ou o de consagração das virgens. Estes fiéis se comprometem a viver a pobreza, castidade e obediência, através da emissão de votos ou promessas.

Entre os diferentes ramos da Igreja Católica que fazem esta oferta, encontram-se os institutos de vida contemplativa (homens e mulheres em comunidades de clausura), institutos de vida apostólica (congregações religiosas masculinas e femininas, sociedades de vida apostólica), institutos seculares, ordem das virgens consagradas e novas formas de vida consagrada.

Segundo as estatísticas da Igreja Católica publicadas em outubro de 2016 pela agência Fides, há 1.245 bispos pertencentes a ordens religiosas no mundo inteiro, 134.816 sacerdotes religiosos, 612 diáconos permanentes religiosos, 54.559 religiosos não sacerdotes e 682.729 religiosas.

Do mesmo modo, a Igreja conta também com 654 membros de institutos seculares masculinos e 24.198 membros de institutos seculares femininos. Por outro lado, o número de seminaristas maiores religiosos é de 48.638 e os seminaristas menores religiosos são 24.453.

Em novembro de 2014 o Papa Francisco enviou uma carta apostólica a todos os consagrados para assinalar os objetivos do Ano da Vida Consagrada, que começou em 30 de novembro de 2014 e terminou em 2 de fevereiro de 2016.

O primeiro é “olhar com gratidão o passado” para “manter viva a própria identidade, sem fechar os olhos às incoerências, fruto das fraquezas humanas, e talvez mesmo qualquer esquecimento de alguns aspectos essenciais do carisma”.

O segundo objetivo é “viver com paixão o presente”, assim como “o Evangelho em plenitude e com espírito de comunhão”. Por último, o terceiro objetivo é “abraçar com esperança o futuro, sem desanimar-se por tantas dificuldades que se encontram na vida consagrada a partir da crise vocacional”.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/2-de-fevereiro-igreja-celebra-o-dia-mundial-da-vida-consagrada-55712/

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.