12 mil pessoas se despedem dos símbolos da JMJ Panamá 2019

Segundo o ACI Digital (27/06/2019), cerca de 12 mil pessoas se despediram dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Panamá 2019, que serão levados em breve a Roma e entregues à delegação de jovens de Lisboa, protagonistas da próxima JMJ em Portugal.

A cerimônia de despedida da Cruz Peregrina e do ícone da Salus Populi Romani foi realizada em 23 de junho, durante o tradicional encontro eucarístico por ocasião da Solenidade de Corpus Christi, que ocorre há 48 anos na Arena Roberto Duran, presidido pelo Arcebispo do Panamá.

Após a celebração, os símbolos foram levados para Roma, onde serão entregues aos jovens portugueses na Missa do Domingo de Ramos, em 2020, presidida pelo Papa Francisco.

Em um comunicado divulgado em 26 de junho, a Arquidiocese do Panamá assegurou que a despedida foi realizada “em meio a lágrimas, lenços brancos e aplausos”.

O Arcebispo do Panamá, Dom José Domingo Ulloa, que presidiu a celebração, disse que os símbolos da JMJ “tornaram visível” o processo que reforçou o seu “plano pastoral” para se tornar uma “Igreja em saída” e com capacidade de encontrar-se com o outro e acompanhá-lo “em suas dores, em suas lutas e esperanças”.

“Os sinais da JMJ, a cruz e o ícone de Nossa Senhora que despedimos hoje, tornaram esta realidade visível não apenas em nosso país, mas na região da América Central, México, Cuba, Haiti, República Dominicana, Venezuela e Estados Unidos. Cabe a cada um de nós: bispos, sacerdotes, religiosos, leigos, assumir isso responsavelmente, para fazer Jesus Cristo presente hoje em todas as realidades da vida deste povo tão necessitado de Deus”, continuou o Prelado.

Dom Ulloa animou os jovens a “carregar a cruz” da JMJ que “os acompanhou durante dois anos”.

“Carreguem-na como sinal de aceitação do desafio de ser o agora de Deus, com o seu testemunho, deixem-se contagiar com o que viram e ouviram, façam barulho, conquistem os sonhos e esperanças que têm nesta Igreja e neste país sempre jovem”, exortou.

O Arcebispo disse que tem a certeza de que a cruz peregrina mostrará aos jovens “Cristo crucificado”, que “ressuscitou e vive entre nós”, assim como Maria, que “continua sendo o modelo de perfeita obediência, de humildade, de entrega e de serviço a Deus, como o apóstolo João”.

A Cruz Peregrina mede 3,8 metros e foi entregue pela primeira vez aos jovens pelo Papa São João Paulo II em 1984. O ícone de Nossa Senhora e padroeira da JMJ foi entregue pelo mesmo Pontífice em 2003.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/12-mil-pessoas-se-despedem-dos-simbolos-da-jmj-panama-2019-25816

Be Sociable, Share!

Sobre Prof. Felipe Aquino

O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
Adicionar a favoritos link permanente.