Zurique vota a favor do suicídio assistido

Rejeita iniciativas populares para proibir ou limitar esta prática

ROMA, quinta-feira, 19 de maio de 2011 (ZENIT.org) – Não haverá nenhuma mudança para o suicídio assistido no cantão suíço de Zurique, que abriga, na localidade de Forch, a sede jurídica da controversa associação Dignitas. Em um referendo local, realizado no domingo, 15 de abril, decidiram, de fato, deixar as coisas como estavam e não fazer qualquer alteração.
A Suíça permite o suicídio assistido, com a condição  de que a prática não esteja ligada a “motivos egoístas”. O fundador e diretor, Ludwig Minelli, tornou-se “milionário” em uma década. Como relata Telegraph (24 junho de 2010), seu patrimônio pessoal excede £ 1,2 milhão. O preço de um suicídio assistido “simples” em uma “clínica” da Dignitas custa £ 4.500, em 2010. Um suicídio com “tudo incluído” (isto é, incluindo as despesas de funeral e médicos) custava no ano passado pelo menos £ 7.000 (euros).

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.