Vaticano qualifica como inaceitáveis os ataques a mais de 60 Igrejas cristãs no Egito

ppegiptoA190813O site ACI (19/08/13) noticiou que em declarações à Rádio Vaticano, o Cardeal Leonardo Sandri, o Prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, se referiu aos inumeráveis episódios de violência no Egito contra os cristãos, perpetrados pela autodenominada “Irmandade Muçulmana” que quer chegar ao poder e que segundo Associated Press (AP) constitui “uma campanha de intimidação que adverte os cristãos que estão fora de Cairo para que se afastem da política”.

Segundo a notícia, desde quarta-feira, 40 Igrejas foram incendiadas, enquanto que outras 23 foram atacadas e saqueadas. Entre os muitos ataques registrados, os extremistas muçulmanos queimaram uma escola franciscana e tomaram a três religiosas como “prisioneiras de guerra”. Outras duas mulheres do colégio foram acossadas sexualmente e maltratadas enquanto tentavam sair do recinto em meio da horda da “Irmandade Muçulmana”.

Sobre estes graves episódios, o Cardeal Sandri disse que “toda destruição das Igrejas que os cristãos sofreram são inaceitáveis, sobretudo porque, em particular os católicos, são uma minoria”.

“O renascimento do país deve dar-se no respeito da pessoa humana, no respeito recíproco de todas as religiões, no respeito da liberdade religiosa. Acreditamos que a fé ou uma religião nunca pode ser pretexto para uma guerra ou para o uso da violência”.

E acrescentou, que “nunca se pode usar a força, a violência, o terrorismo ou o poder militar para resolver os assuntos de fé. Devemos pensar no mandamento de Deus de amar-nos uns aos outros, que é válido para todos, sejam muçulmanos ou cristãos”.

Por fim, o Cardeal manifestou seu desejo: “Queremos que haja uma possível solução para esta situação terrível no Egito através do diálogo e da reconciliação. A isto acrescentamos nossas orações para uma perspectiva de benevolência divina para com todos nossos irmãos cristãos (…) Acompanhamos a todos com a oração, com nossa proximidade e com nossas lágrimas espirituais pelo sofrimento do povo egípcio”.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=25898

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.