Vaticano é neutro perante possível ingresso pleno da Palestina à ONU

Vaticano, 20 Set. 11 / 11:33 am (ACI/EWTN Noticias) O Vaticano expressou sua neutralidade ante o eventual ingresso, com filiação plena, da Palestina à Organização das Nações Unidas (ONU), que foi uma proposta respaldada abertamente pelo Patriarca Latino de Jerusalém.

“Não temos nada que dizer a respeito, exceto que respeitamos a perspectiva das Nações Unidas”, declarou ao grupo ACI o porta-voz vaticano, Pe. Federico Lombardi, este 19 de setembro.

As autoridades palestinas afirmam que solicitarão sua plena filiação, na próxima semana na sede da ONU em Nova Iorque. Querem fazer o pedido apoiando-se nas fronteiras de 1967, tendo a Jerusalém do Leste como capital.

A esta medida se opõem fortemente Israel e Estados Unidos. De fato é provável que os EUA vetem qualquer resolução Palestina no Conselho de Segurança da ONU, o primeiro passo deste processo.

A oferta a Palestina foi apoiada ontem pelo arcebispo Michel Sabbah, o Patriarca Emérito de Jerusalém, durante a Missa na cidade a Palestina de Nablus. Uma declaração de vários líderes cristãos, incluindo sacerdotes católicos, “apóia os esforços diplomáticos realizados para obter o reconhecimento internacional do estado da Palestina”.

Em junho o Papa Bento XVI descreveu como “legítima” a aspiração da Palestina de ser um estado, durante um encontro no Vaticano com o Presidente da Autoridade Nacional da Palestina, Mahmoud Abbas. O Papa também advertiu que isto deve ser obtido com “o respeito justo e duradouro dos direitos de todos”.

Um porta-voz do Núncio Apostólico em Israel disse ao grupo ACI que o Vaticano apóia a “solução de dois estados”, na qual uma Palestina pacífica coexista com Israel. Entretanto não quis comentar o oferecimento pendente para que a Palestina seja membro da ONU.

Alguns afirmam que os líderes palestinos deveriam solicitar um “status de não membro” na ONU, que dizem é a “opção do Vaticano” já que daria à Palestina o mesmo nível de representação diplomática que tem a Santa Sé.

Esta opção não requereria a aprovação do Conselho de Segurança, o que faria que seja mais fácil de ser obtida. Entretanto o Presidente Abbas estaria descartando esta via diplomática.

Os Estados Unidos insistem em que qualquer processo para o reconhecimento da Palestina como estado deve ser obtido em cooperação com Israel.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.