Vaticano defende liberdade de mudar de religião

Mensagem aos hinduístas na festa do Deepavali

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 24 de outubro de 2011 (ZENIT.org) – O Vaticano convidou os hinduístas a se unirem aos cristãos na promoção da liberdade religiosa, que inclui a de mudar de religião, e no pedido aos dirigentes nacionais para considerarem a dimensão religiosa da pessoa humana.

Por ocasião do Deepavali 2011, que muitos hinduístas celebrarão neste 26 de outubro, o Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso enviou a mensagem Cristãos e hinduístas: unidos na promoção da liberdade religiosa.

O direito à liberdade religiosa “inclui a liberdade de cada pessoa de professar, praticar e propagar sua religião ou crença, em público ou em particular, e a séria obrigação das autoridades civis, indivíduos ou grupos, de respeitar a liberdade dos outros. Mais ainda: inclui a liberdade de mudar de religião”.

E exorta os hinduístas: “Unamo-nos na promoção da liberdade religiosa como responsabilidade compartilhada, pedindo aos líderes das nações que não ignorem a dimensão religiosa da pessoa humana”.

A festa do Deepavali, ou “fila de lâmpadas de azeite”, se baseia simbolicamente numa antiga mitologia e representa a vitória da verdade sobre a mentira, da luz sobre as trevas, da vida sobre a morte e do bem sobre o mal.

A celebração dura três dias e marca o início de um novo ano, a reconciliação familiar, especialmente entre irmãos e irmãs, e a adoração a Deus, conforme o Conselho Pontifício observa no comunicado com que difundiu a mensagem.

O texto, do cardeal Jean-Louis Tauran e de seu secretário, Dom Pier Luigi Celata, pede atenção “aos membros da família humana expostos a preconceitos, propaganda de ódio, discriminação e perseguição por causa da sua confissão religiosa”.

“A liberdade religiosa é a resposta aos conflitos por motivos religiosos em muitas partes do mundo”, indica a mensagem aos hinduístas. “E inclui necessariamente a imunidade da coação de qualquer indivíduo, grupo, comunidade ou instituição”.

Quando a liberdade religiosa é promovida, “ela permite mais entusiasmo na cooperação para a construção de uma ordem social mais justa e humana”.

A mensagem recorda, finalmente, que no dia seguinte ao Deepavali “muitos líderes religiosos de todo o mundo se unirão ao papa Bento XVI na Peregrinação a Assis, para renovar a promessa feita há 25 anos, sob o papado de João Paulo II, de criar canais religiosos de paz e de harmonia”.

“Estaremos unidos espiritualmente com eles, esperando que os fiéis sejam sempre uma bênção para o mundo inteiro”, conclui o texto, antes de desejar aos hinduístas uma gozosa celebração de Deepavali.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.